My script

Siga-nos no Facebook

Nosso Instagram

Instagram

sábado, 20 de agosto de 2011

Dicas para Evangelismo Pessoal

As dicas abaixo têm o objetivo de facilitar seu trabalho e ajudá-lo no desafio de ganhar almas para Jesus! Então, mãos à obra... 
1. Ore e peça que Deus lhe dê as palavras certas. (Colossenses 4: 2-4)
 “Continuem firmes na oração, sempre alertas ao orarem e dando graças a Deus. Orem também por nós a fim de que Deus nos dê uma boa oportunidade para anunciar a sua mensagem, que trata do segredo de Cristo. Pois é por causa dessa mensagem que estou na cadeia. Portanto, orem para que eu faça com que o segredo de Cristo seja bem conhecido, como é o meu dever.”  
2. Mostre amor, quando falar.  (1Corintios 13:1)
“Quando eu era criança, falava como criança, sentia como criança e pensava como criança. Agora que sou adulto, parei de agir como criança.” 

3. Seja sensível e autêntico. (1 Tessalonicenses 2:8)
“Nós os amávamos tanto, que gostaríamos de ter dado a vocês não somente a boa notícia que vem de Deus, mas até mesmo a nossa própria vida. Como nós os amávamos!”  
4. Memorize alguns versículos principais.  (2 Timóteo 2:15)
“Faça todo o possível para conseguir a completa aprovação de Deus, como um trabalhador que não se envergonha do seu trabalho, mas ensina corretamente a verdade do evangelho.”
5. Faça uma apresentação simples. (2 Coríntios 11:3)
“Pois, assim como Eva foi enganada pelas mentiras da cobra, eu tenho medo de que a mente de vocês seja corrompida e vocês abandonem a devoção sincera e pura a Cristo.”  
6. Lembre-se de que Deus vai estar usando suas palavras. (1Ts 1:5a)
Pois temos anunciado o evangelho a vocês não somente com palavras, mas também com poder, com o Espírito Santo e com a certeza de que esta mensagem é a verdade.” 
7. Aproveite todas as oportunidades para falar de Jesus. (Colossenses 4:5)
 “Sejam sábios na sua maneira de agir com os que não crêem e aproveitem bem o tempo que passarem com eles.” 
8. Fale com convicção e de forma agradável. (Provérbios 16:21)
 “Quem tem coração sábio é conhecido como uma pessoa compreensiva; quanto mais agradáveis são as suas palavras, mais você consegue convencer os outros.” 
9. Seja claro sobre o que e por que você crê. 
Conheça as Escrituras e conheça as Confissões e Catecismos. Quanto mais você souber sobre a sua fé, mas fácil será falar com os não-cristãos. 
10. A essência do evangelismo é comunicar a informação correta sobre o pecado e a graça, simples e claramente. 
Fale sobre a lei e o evangelho, não sobre infralapsarianismo e simplicidade divina. Isso vem depois!
11. Evite o uso de jargão cristão. Fale sobre pecado, culpa e derramamento de sangue de verdade!
12. Use o juízo e seja caridoso. 
Não fale sobre reprovação com alguém que acabou de perder um membro da família que era incrédulo. Seja terno e cortês! Muitos não-cristãos agem e falam por ignorância, não malícia. 
13. Seja sensível para com o passado das pessoas 
– se elas tiveram uma experiência ruim na igreja, ainda lutam com um pecado particular, etc., seja compreensível e compassivo! Os não-cristãos odeiam a justiça própria, e têm o direito de assim fazêlo. Não suavize o peso da lei e a culpa do pecado, mas esteja certo que eles entendem que você é um pecador justificado, não um "sabe-tudo" auto-justificado, que está aqui para corrigi-los! 
14. Mantenha-se no assunto – não aceite distrações. 
Quando a conversa divagar, puxe-a para o estágio central – a lei e o evangelho. 
15. Evangelismo não é ganhar um argumento, mas levar pessoas a Cristo.
As discussões podem ficar quentes e intensas às vezes – tudo bem! Mas o propósito do evangelismo não é mostrar porque você está certo e eles errados. É comunicar a verdade do evangelho. A mensagem deve ser a ofensa. Não você! 
16. Quando as pessoas forem apáticas ao pecado – use a lei. 
Quando tiverem dúvidas ou forem céticas – use argumentos apologéticos básicos. Quando expressarem culpa pelo pecado – apresente o evangelho. 
17. Evangelismo é levar não-cristãos a Cristo. 
Convencer os evangélicos que a teologia Reformada é verdadeira vem sob o título de polêmicas. Não confunda os dois. 
18. Fixe-se no que todos os cristãos têm em comum quando possível. 
Deixe as lutas internas entre os cristãos de fora quando falando com não-cristãos. Um não-cristão não se importará muito com o motivo da visão luterana sobre a Ceia do Senhor ser errada, ou o porquê os presbiterianos estão errados sobre o batismo infantil. Isso virá durante a catequese (discipulado). 
19. Quando possível, fale sobre o Cristianismo como factualmente verdadeiro 
– "Jesus fez isso", "Jesus disse isso", "as pessoas ouviram e viram-no", etc. Mantenha-se longe da linha subjetiva de abordagem – "isso funciona pra mim". 
20. Ore por sabedoria. 
21. Confie no poder de Deus o Espírito Santo operando através da Palavra!
Cite textos diretamente das Escrituras com atribuição. "Jesus disse", "Paulo disse" … e não, "eu penso" ou "parece-me". 
22. Não apresse as coisas. 
Simplesmente porque alguém não está pronto para confiar em Cristo após um encontro não significa que o evangelismo eficaz não aconteceu. O pré-evangelismo é igualmente vital. Você pode plantar, mas alguém outro pode ter que regar. 
23. Trate as pessoas como objetos de preocupação, não como medalhas em seu peito. 
Estabeleça relacionamentos e amizades sempre quando possível. 
24. Não se esqueça que um profeta não tem honra em sua própria casa. 
As chances de você levar os membros incrédulos de sua família [ou alguém que lhe seja próximo] a Cristo são remotas. Ore para alguém vir e evangelizar sua família!
25. Não force as coisas. 
Se as pessoas zombam, ridicularizam ou não estão interessadas, vire as costas. Encontre outro tempo e lugar. Se depois de repetidas tentativas de comunicar o evangelho, alguém ainda mostrar uma indisposição de ouvir o que você tem a dizer, "sacudi o pó dos vossos pés e ide para uma nova cidade".
26. Esteja disposto a conseguir os recursos que as pessoas necessitem:
esteja pronto a lhes dar uma Bíblia, o livro correto para elas, e certamente um convite para visitar sua igreja ou estudo bíblico, etc. 
27. Ore por oportunidades para evangelizar. 
Ore pela sua igreja – para que Deus abençoe a pregação de sua Palavra, que ele traga não-cristãos para o nosso meio, e que abençoe a igreja com crescimento.
28. Você não precisa se tornar um arminiano prático para ser um evangelista fiel! 
Uma abordagem Reformada para com o evangelismo significa simplesmente dizer às pessoas a verdade em amor.
29. Fale naturalmente
Fale com naturalidade sem pregar, sendo agradável. 
30. Evite discussões de religião, etc.:
Não se esqueça do que está escrito em Tt 3.9 
31. Fale claramente,
Seja claro na sua fala, falando de forma simples e compreensível. Evite “teologia”.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

OS FILHOS DA PAZ E O NAUFRÁGIO NA FÉ

I Timóteo 1.19: Mantendo a fé e a boa consciência que alguns rejeitaram e, por isso, naufragaram na fé.

Comecaremos nossa reflexão de hoje perguntando aos presentes se já experimentaram navegar em alto mar. Sabemos que nos tempos do Novo Testamento, a navegação era muitíssimo importante tanto para a locomoção das pessoas, como também para o comércio. Porém, os recursos eram bem limitados se comparados aos de hoje. A bússola, um instrumento necessário para precisar a direção, passou a ser empregada pelos navegadores a partir do século XV, ou seja, mais de mil e quatrocentos anos depois de Cristo!
Quando o apóstolo Paulo escreveu estas palavras a Timóteo, eram muito comuns os naufrágios de embarcações. O NT registra pelo menos quatro experiências de Paulo com naufrágios (II Co 11.25 e Atos 27). O quarto naufrágio sofrido por Paulo, conforme Atos 27, ocorreu quando ele era levado preso para ser julgado em Roma. No barco que afundou, havia além de cargas, 276 pessoas! (At 27.37).
Porém, o pior tipo de naufrágio é o “naufrágio na fé”. Um filho da paz precisa precaver-se para não viver esta tragédia. Para tanto, a Palavra registra alguns cuidados que precisamos ter.

1º. VELAR PELAS PALAVRAS PROFÉTICAS 
(I Tm 1.18):

Palavras proféticas são recados que Deus nos manda, por vezes utilizando servos dEle. Tais palavras não são adivinhações ou prognósticos acerca do nosso futuro. São a revelação dos planos que Deus tem para nossas vidas. Deus tem planos para cada um de nós (cf. Jr 29.11). Porém, se fizermos escolhas erradas, estas palavras proféticas podem ser anuladas.

2º. COMBATER O BOM COMBATE 
(I Tm 1.18):

Jesus é o Senhor dos Exércitos. Fazemos parte deste Exército do Senhor. Na mesma Epístola aos Efésios, o apóstolo Paulo escreveu acerca da guerra na qual temos que lutar (Ef 6.10ss). Não podemos desistir de lutar na causa, na conquista dos territórios que Deus tem para nós.
Em II Tm 1.6, Paulo lembra Timóteo: “que mantenha viva a chama do dom de Deus que está em você”. É este fogo de Deus dentro de nós que nos impulsiona a continuar combatendo. Este fogo tem que ser mantido.


3º. MANTER A FÉ E A BOA CONSCIÊNCIA 
(I Tm 1.19):

Em II Tm 1.4 e 5, Paulo fala tanto das lágrimas como da “fé não fingida” do seu discípulo. A fé precisa ser nutrida, alimentada, protegida em nossos corações. A boa consciência é a mente sensível a Deus. Uma mente sensível a Deus é aquela que rejeita o pecado e que sensibiliza-se pelas questões que sensibilizam o coração do próprio Deus.
Em II Tm 2.3, Paulo diz que servia a Deus com a consciência limpa. O diabo quer sujar a nossa consciência. Com acusações. Com imundícies. Com ódio, desânimo e desistência.


4º. EXEMPLOS DE NÁUFRAGOS NA FÉ 
(I Tm 1.20):

Himeneu e Alexandre foram crentes que não se cuidaram e que naufragaram na fé. Tornaram-se inimigos do Evangelho de Cristo. Em II Tm 2.16 e 17, Paulo alerta para o perigo das conversas e dos ensinos de Himeneu. Em II Tm 4.14, Paulo registra os muitos males que Alexandre causou a ele.
Note em I Tm 1.20, que Paulo “entregou” os “náufragos” a Satanás. O apóstolo sabia que eles seguiriam por um caminho de sofrimento, mas que somente assim aprenderiam a não blasfemar. Que triste capítulo na história de pessoas que poderiam ter experimentado os Planos de Deus.
Concluímos este estudo alertando você: Deus tem um Plano para sua vida. Você não pode naufragar na fé. Hoje é dia de você reafirmar junto aos presentes em sua célula sua disposição em servir ao Senhor de todo o seu coração.
Dê oportunidade aos novos de se entregarem a Jesus como Senhor.
Na unção da prosperidade dos fiéis.

Fonte: Desconhecida. Recebi esta mensagem por email, gostei, por isso estou publicando.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Carta de um diabão a um diabinho sobre missões



  
Odiado Cramulhão Encardido Junior,

Espero que esteja comendo o pão que o nosso maldoso pai amassou. Escrevo-lhe esta missiva com vistas a lhe orientar quanto a melhor forma de obstruir o trabalho missionário dos filhos do nosso inimigo.

Primeiramente, não permita com que eles entendam o significado do inferno. Leve-os a acreditar que o inferno não existe e que o nosso inimigo é tão bom que no final de tudo salvará a todos da condenação eterna.

Em segundo lugar faça com que eles se endividem. Leve-os a consumir mais do que podem pagar, e quando estiveram cheios de dívidas, instigue-os a não contribuir com o trabalho missionário.

Ordeno também que promova brigas nos departamentos da Igreja. Leve-os a querer investir na construção de prédios, na reforma de salas, tirando assim o foco missionário.

Determino que INFERNIZE a vida dos pastores envenenando diáconos e presbiteros fazendo destes, pedras de tropeço para a obra missionária.

Agora, é mister, que você trabalhe nos crentes. Não permita com que eles enviem ofertas aos missionários, até porque, se as ofertas não chegarem ao campo, os obreiros do nosso adversário serão desestimulados em sua missão.

Leve-os ao esquecimento da oração. Torne a Igreja ativa demais e não permita com os obreiros do inimigo dediquem tempo a intercessão.

Termino esta carta, desejando todo tipo de maldade,

Com ódio,

Seu tio diabão.


Nota explicativa:

Há alguns anos, o conhecido autor evangélico C. S. Lewis, professor da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, escreveu uma série de artigos sob o título: "The Screwtape Letters" , ou seja, "Cartas do Inferno" , Edições Vida Nova SP, e os publicou no jornal "Guardian", conhecido órgão da imprensa britânica, lá pelos idos de 1940. Depois, essas cartas foram reunidas em um livro com o mesmo título, que se tornou a obra mais popular desse eminente escritor de temas cristãos. Nessas cartas, o autor imagina uma série de conselhos que Roldão, experiente oficial da hierarquia diabólica, envia a seu sobrinho Lusbim, um diabo neófito que recebeu a incumbência de corromper a fé de um homem que se tornara cristão. Visto que, daquela época para cá, tem-se multiplicado as artimanhas satânicas, é lícito imaginar mais alguns terríveis conselhos enviados pelo sinistro oficial ao seu infernal emissário, em plena ação diabólica para desviar os fiéis do caminho estreito. Usando os mesmos personagens, apenas mudamos os nomes, e tomando emprestado o gênero literário do autor mencionado, aqui apresentamos aos amados leitores uma nova carta imaginária, vinda dos abismos infernais.

Fonte: Renato Vargens

domingo, 7 de agosto de 2011

Ao cair da tarde daquele dia...trancadas as portas da casa onde estavam os discípulos..... veio Jesus, pôs-Se no meio e disse-lhes: Paz seja convosco!”  João 20:19.


Pense comigo um pouco naquilo que aparentemente os discípulos de Jesus estavam vivendo, e o pior de tudo, se acostumando a viver.



A agitação dos últimos anos, e especialmente dos últimos dias, deram lugar a uma calmaria insuportável. As imagens registradas no coração traziam sonoridades de tristeza e profunda amargura. Os detalhes da prisão do Mestre foram tão cruelmente reais e públicos, que isto havia abalado a esperança daqueles homens. Eles se lembravam da promessa de ressurreição, mas diante da carnificina expressa na morte, a fé perdera sua força... Eles se enfraqueceram, pois eram humanos, é verdade...

Não apresentavam mais a confiança que no passado fez com que se lançassem na proclamação do Evangelho.Jesus teria todos os motivos para repreendê-los, porém Ele se revela a eles uma vez mais. 

O Mestre queria fortalecer a fé daqueles homens para continuarem a sua missão.

O Senhor foi ao encontro deles e os saudou com o que mais faltava àquele lugar: PAZ! "Paz seja convosco!" 

A vida de Jesus era tudo o que aqueles homens precisavam. Voltou a alegria, a paz, a esperança, a fé, a coragem e tantas outras bênçãos oriundas da presença de Jesus.

Ore: 

Querido Pai, há algumas situações me incomodando. Dá-me sentir a Tua presença que traz paz onde há confusão, e que transforma o choro do medo em alegria da confiança. Em nome de Jesus, amém.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

A oração do aflito

SENHOR, LUTA CONTRA os meus inimigos. Combate os que estão me atacando.Veste as roupas de guerra, toma o teu escudo, levanta e vem me ajudar! Levanta a tua lança! Não deixes os meus inimigos se aproximarem de mim. Fala à minha alma: "Eu te salvarei! "Desmoraliza essa gente que procura me matar! Obriga meus inimigos a voltarem atrás em seus planos, a sofrerem vergonha diante de todos. Que eles sejam como a palha soprada para longe pelo vento - soprados pelo Anjo do Senhor. Torna o caminho escuro e perigoso para eles; sejam eles perseguidos pelo Anjo do Senhor. Porque sem razão alguma fizeram planos maus para me destruir, cavaram uma armadilha no caminho por onde eu ia passar. Traze sobre eles, de repente, a destruição. Que eles caiam na própria armadilha que fizeram para mim e sejam destruídos.
Então a minha alma ficará cheia de alegria, por causa do Senhor. Ficarei muito feliz porque Ele me salvou! Do intimo do meu ser, louvarei a Deus dizendo: Senhor, não há ninguém semelhante a Ti! Tu livras o fraco dos inimigos fortes demais para ele! Livras o pobre e o necessitado dos seus exploradores!
Meus inimigos estão usando falsas testemunhas, para me acusar de coisas que nem conheço! Estão pagando com o mal o bem que lhes fiz, e isso me deixa sem vontade de viver.  E pensar que quando eles estavam fracos e doentes, eu vesti roupas de luto, deixei de comer de tanta tristeza e orei, curvado, por eles. Para mim, era como se minha mãe ou meu irmão ou um grande amigo estivessem às portas da morte; andei curvado de tristeza, vestido de roupas de luto. 
No entanto, quando chegou a minha vez de passar por dificuldades, eles ficaram contentes e se reuniram para planejar a minha destruição. Gente da pior espécie, que eu nem conhecia, se reuniu para falar mentiras a meu respeito. Para agradar meus inimigos, essas pessoas fizerem ameaças e zombaram de mim. Que maldade! 
Senhor, até quando Tu vais assistir a tudo isso sem tomar providência alguma? Eu só tenho uma vida; por favor, salve-me da violência dessa gente! Assim eu Te louvarei com gratidão diante de todo o povo, da grande multidão reunida perante Ti.
Não me deixes ser destruído por essa gente traiçoeira; não deixes que quem me odeia sem motivo se alegre com isso. Eles não sabem falar de paz; toda a sua conversa se resume em fazer planos de traição contra quem vive em paz. Gritando, eles me acusam de ter feito o mal. Dizem: "Ah! Pegamos! Vimos com nossos próprios olhos quando ele fazia o mal! Mas Tu, Senhor, viste tudo e conheces as mentiras deles. Não fiques calado, não me deixes sozinho!
Levanta-Te, meu Senhor e meu Deus, defende-me e faz-me justiça. Declara-me inocente, conforme a tua justiça. Não deixes que meus inimigos me condenem e se alegrem com a minha destruição.Que eles não tenham o prazer de dizer: "Finalmente nosso desejo de destruir esse homem vai se cumprir! Agora vamos acabar com ele! "Destrói a fama dessa gente; faze com que eles fiquem envergonhados diante de todo o povo, pois eles se alegraram com o meu sofrimento e procuraram me destruir quando eu estava fraco. Enche de grande alegria quem deseja o meu bem. Que eles possam sempre dizer: "Glória ao Senhor, porque Ele tem prazer em ajudar o seu servo! "Então eu cantarei o dia inteiro, louvando a tua justiça, e meditando sobre ela.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Desafio do Brasil é administrar o próprio sucesso´

  1. Como nosso blog tem o objetivo de falar de economia também, segue um texto da BandNews importante para ficarmos antenados no que está acontecendo em nosso querido Brasil. 
  2. Depois deste artigo, traremos uma análise atual sobre a Economia Brasileira frente a economia mundial globalizada.
  3. Boa leitura.

"Desafio do Brasil é administrar o próprio sucesso", diz artigo de jornal

Jornal britânico Financial Times diz que o Brasil se encontra, nos últimos meses, na posição de observador das dificuldades dos países desenvolvidos, e que precisa agir rápido para evitar problemas futuros.

De acordo com o artigo, o Brasil é hoje uma imagem de estabilidade macroeconômica e política, comparada com os Estados Unidos e as antigas potências coloniais da Europa. O jornal cita que o grande desafio para o país é como administrar seu sucesso.

O texto comenta ainda as medidas tomadas pelo governo brasileiro para tentar conter o fluxo excessivo de divisas, o excesso de gastos públicos e a inflação fora de controle. O artigo cita as demissões no Ministério dos Transportes em resposta a denúncias de corrupção.

O jornal faz também um alerta para que o Brasil fique atento aos níveis de endividamento das famílias da nova classe média.

Nosso FACEBOOK

Seguidores

Páginas