My script

Siga-nos no Facebook

Nosso Instagram

Instagram

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Filme 'O Diabo no Banco dos Réus' sofre ataques de grupos ateus



Um dos filmes cristãos mais aclamados da atualidade, Suing the Devil (O Diabo no Banco dos Réus, na versão brasileira) tem sofrido fortes ataques de grupos ateus nos EUA contrários à mensagem evangelística retratada na luta do bem contra o mal.
Os ataques em massa fizeram com que a classificação do filme caísse de sete para quatro na nota dada pelos usuários no site IMDB – Internet Movie Database, um dos maiores e mais conceituados sites sobre cinema.
A avaliação online é feita através da nota dada pelos usuários, que varia de 1 a 10. Segundo os manifestos dos religiosos, muitos dos que atribuíram notas baixas ao filme nem sequer o haviam assistido, já que ele ainda não foi lançado em DVD.
"Foi um ataque direto a todos os crentes. Havia cerca de 400 pessoas que votaram com a nota 1, apesar do filme não ter saído em DVD”, disse um porta-voz da produtora do filme, River Rain, ao Charisma News.
Alguns comentários deixados no site a respeito do filme falavam em “fundamentalistas cristãos lunáticos”, “mentirosos”, “lixo” e outras palavras pesadas para qualificar o filme.
"Nós levamos o IMDB a conhecer esse ataque, mas eles nada fizeram”, disse o porta-voz.
O diretor Timothy Chey e os produtores do filme pedem que os cristãos tenham uma atitude de perdão em relação aos ataques. “Temos que mostrar a eles amor”, disse Tim Chey, e completou dizendo: “estou feliz por divulgar a palavra de Deus a tantas pessoas”.
Suing the Devil estreou nos cinemas americanos em agosto, conquistando o segundo lugar em bilheteria na categoria de filmes independentes e o primeiro lugar na arrecadação em filmes cristãos.
O filme conta a história do conflito espiritual entre o homem e Satanás, representada por uma batalha jurídica permeada por muito suspense e momentos emocionantes.
Um vendedor desanimado, estudante de direito, resolve processar o diabo por tudo que ele causou de ruim em sua vida. O valor do processo é a cifra astronômica de US$ 8 trilhões.
O desfecho mostra o próprio Satanás, que aparece no julgamento para se defender assessorado pelos dez melhores advogados do país, televisionado para todo o mundo.
O sucesso do enredo foi tanto que segundo o jornal Los Angeles Times, o filme tem sido fortemente baixado de forma ilegal pela internet, por meio de sites de material pirata.
O ator Malcolm McDowell, que estrela o longa-metragem, revelou que o filme já foi baixado 100 mil vezes em mais de 50 sites ilegais.
Além de McDowell, atuam no longa Rebecca St. James, Corbin Bernsen, Campos Shannen (Desafiando Gigantes), Tom Sizemore, Ros Gentle, e Bart Bronson. O grupo de louvor Hillsong também participa, nas cenas rodadas na Austrália.
Outros filmes cristãos que também sofreram ataques incluem Facing the Giants (Desafiando Gigantes) e Courageous (Corajoso).

O Diabo no Banco dos Réus


Click no link acima e veja o filme completo através do YouTube

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

A 62 Assembléia Geral da ONU- rumo ao governo federativo

Relatório da ONU diz que é hora de decidir reforma do Conselho

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - A presidente da Assembléia Geral da ONU vai convidar os Estados membros em julho para discutir a reforma do Conselho de Segurança -- um assunto espinhoso, que há muito tempo divide a minoria de poderosos em relação a inúmeros países pobres.

Uma ampla maioria dos países acha que um Conselho de Segurança com 15 países acaba sendo dominado por países industrializados e não é representativo.

A presidente da Assembléia Geral, Haya Rashed Al Khalifa, realizará uma reunião informal, aberta a todos os países, em 19 de julho para discutir a reforma do Conselho de Segurança, disse seu porta-voz na quarta-feira.

O Conselho é a entidade mais poderosa da ONU, com poder para decisões de caráter compulsório sobre guerra e paz. Cinco desses membros são permanentes e têm poder de veto desde a criação da ONU, em 1945 -- são eles Grã-Bretanha, China, França, Rússia e Estados Unidos, considerados os vencedores da Segunda Guerra Mundial. Dez outros países fazem rodízios inter-regionais, com mandatos de dois anos.
Brasil, Alemanha, Índia e Japão pressionam por vagas permanentes no Conselho( 5 vagas ), enquanto outro grupo de países médios, como Paquistão e Itália, pede a adição de mais dez vagas não-permanentes.

Um relatório divulgado na quarta-feira recomenda que os governos comecem a negociar uma reforma ao menos provisória, que seja revista após determinado período.
"Houve anos de discussões, sem resultados substanciais. Chegou a hora de aproximar esse processo da tomada de decisão", diz o relatório, preparado pelos embaixadores de Chile e Liechtenstein.

"O status que não é aceitável para uma esmagadora maioria de Estados membros", disse o relatório, acrescentando que nenhuma das opções para a reforma provisória incluiria a concessão de novos poderes de veto.

Em abril, outro relatório da ONU fez várias propostas para uma reforma provisória, como a adoção de vagas temporárias, vagas semi-permanentes e outras variações de uma composição permanente.
© Reuters. All Rights Reserved.

Veja que tudo está se encaminhando para o ambiente perfeito para a manifestação do iniquo...

VIGIAI... VIGIAI...

sábado, 28 de janeiro de 2012

Fim do mundo previsto pelos maias: erro interpretativo

O prognóstico maia do fim do mundo foi um erro histórico de interpretação, segundo revela o conteúdo da exposição “A Sociedade e o Tempo Maia” inaugurada recentemente no Museu do Ouro de Bogotá. O arqueólogo do Instituto Nacional de Antropologia e História do México (INAH) e um dos curadores da mostra, Orlando Casares, explicou à Agência Efe que a base da medição do tempo dessa antiga cultura era a observação dos astros. Eles se baseavam, por exemplo, nos movimentos cíclicos do Sol, da Lua e de Vênus, e assim mediam suas eras, que tinham um princípio e um fim. “Para os maias não existia a concepção do fim do mundo, por sua visão cíclica”, explicou Casares, que esclareceu: “A era conta com 5.125 dias, quando esta acaba, começa outra nova, o que não significa que irão acontecer catástrofes; só os fatos cotidianos, que podem ser bons ou maus, voltam a se repetir.”

Para não deixar dúvidas, a exposição do Museu do Ouro explica o elaborado sistema de medição temporal dessa civilização. “Um ano dos maias se dividia em duas partes: um calendário chamado ‘Haab’ que falava das atividades cotidianas, agricultura, práticas cerimoniais e domésticas, de 365 dias; e outro menor, o ‘Tzolkin’, de 260 dias, que regia a vida ritualística”, acrescentou Casares.

A mistura de ambos os calendários permitia que os cidadãos se organizassem. Dessa forma, por exemplo, o agricultor podia semear, mas sabia que tinha que preparar outras festividades de suas deidades, ou seja, “não podiam separar o religioso do cotidiano”.

Ambos os calendários formavam a Roda Calendárica, cujo ciclo era de 52 anos, ou seja, o tempo que os dois demoravam a coincidir no mesmo dia. Para calcular períodos maiores utilizavam a Conta Longa, dividida em várias unidades de tempo, das quais a mais importante é o “baktun” (período de 144 mil dias); na maioria das cidades 13 “baktunes” constituíam uma era e, segundo seus cálculos, em 22 de dezembro de 2012 termina a presente.

Com essa explicação querem demonstrar que o rebuliço espalhado pelo mundo sobre a previsão dos maias não está baseado em descobertas arqueológicas, mas em erros, “propositais ou não”, de interpretação dos objetos achados dessa civilização.

De fato, uma das peças-chave da mostra é o hieróglifo 6 de Tortuguero, que faz referência ao fim da quinta era, a atual, neste dezembro, a qual se refere à vinda de Bolon Yocte (deidade maia), mas a imagem está deteriorada e não se sabe com que intenção.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Evangélicos americanos anunciam fim do mundo no dia 21 de maio

O grupo cristão evangélico americano Family Radio comprou dezenas de outdoors nas principais cidades dos Estados Unidos e Canadá para anunciar que o Dia do Juízo Final será no dia 21 de maio.
Desta forma, Family Radio, um grupo evangélico cristão com sede na Califórnia, lançou uma campanha mundial na qual adverte que só os verdadeiros crentes se salvarão.
Em seu site, assim como nas ruas, Family Radio adverte que "O Dia do Juízo Final é o dia 21 de maio de 2012. A Bíblia garante".
Segundo o grupo, o presidente da Family Radio, Harold Camping, chegou à conclusão que o fim do mundo será em 21 de maio de 2012 após estudar a Bíblia e porque é exatamente 7 mil anos depois do episódio que Noé se salva do Dilúvio Universal segundo, o texto religioso.
"A Sagrada Bíblia dá mais provas incríveis que no dia 21 de maio de 2012 é exatamente o momento do Juízo Final" acrescenta no site do grupo.
Family Radio considera que os não crentes sofrerão um poderoso terremoto que provocará vários meses de caos na Terra.
Fonte: Estadão
Como você pode ver, vivemos um tempo de constante especulação acerca do fim do mundo. Você pode ver que as mídias de informação nunca noticiou tantas coisas como estão anunciando agora. 
A Bíblia ensina que Jesus voltará. Esta volta deveria interessar a todas as pessoas. Quando Jesus voltará? E como? E o que acontecerá, quando Cristo voltar? Estas perguntas têm respostas simples na Bíblia, mas tornaram-se complicadas e confusas por causa do acréscimo de especulações e doutrinas humanas. Este artigo, primeiro, examinará o que a Bíblia claramente ensina e depois começar a entender as falhas das teorias humanas mais ensinadas.



Quando?

"Mas a respeito daquele dia e hora, ninguém sabe nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão o Pai. Pois assim como foi nos dias de Noé, também será a vinda do Filho do homem. Porquanto, assim como nos dias anteriores ao dilúvio, comiam e bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e não o perceberam, senão quando veio o dilúvio e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem" (Mateus 24:36-39). "Mas a respeito daquele dia ou da hora ninguém sabe; nem os anjos no céu, nem o Filho, senão o Pai" (Marcos 13:32). "Irmãos, relativamente aos tempos e às épocas, não há necessidade de que eu vos escreva; pois vós mesmos estais inteirados com precisão de que o Dia do Senhor vem como ladrão de noite. Quando andarem dizendo: "Paz e segurança, eis que lhes sobrevirá repentina destruição, como vêm as dores de parto à que está para dar à luz; e de nenhum modo escaparão" (1 Tessalonicenses 5:1-3). Ninguém sabe quando Cristo voltará. O próprio Cristo não sabia. Sabemos somente que ele voltará inesperadamente, sem aviso. Quem quer que se proponha a marcar uma data para a volta do Senhor pensa que sabe algo que nem Jesus, nem os anjos sabiam.

Sempre temos que permanecer preparados para a volta do Senhor. "Portanto, vigiai, porque não sabeis em que dia vem o vosso Senhor. Mas considerai isto: se o pai de família soubesse a que hora viria o ladrão, vigiaria e não deixaria que fosse arrombada a sua casa. Por isso, ficai também vós apercebidos; porque, à hora em que não cuidais, o Filho do homem virá" (Mateus 24:42-44). Desde que nunca sabemos quando o ladrão pode chegar, temos que manter nossas casas sempre fechadas. Desde que não sabemos quando o Senhor voltará, temos que sempre viver fielmente. A natureza imprevista da volta do Senhor significa que é impossível olhar em volta buscando sinais, numa tentativa de calcular uma data aproximada. Ninguém tem qualquer idéia de quando o Senhor pode voltar. Ele pode voltar antes que você termine de ler isto; ou poderiam se passar outros 2000 anos a partir de hoje. Que possamos estar sempre prontos!

Como?

"Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor" (1 Tessalonicenses 4:16-17). Quando Jesus retornar, todos saberão. A idéia de uma volta secreta do Senhor para, em silêncio, carregar uns poucos, é desconhecida nas Escrituras. A voz do arcanjo e o som da trombeta, com certeza, não são sinais silenciosos e secretos.

O Quê?

Já vimos que os mortos ressurgirão quando Cristo voltar. Em João 5:28-29 Jesus disse que todos os mortos (os justos e os ímpios) ouvirão sua voz, ao mesmo tempo, para saírem de suas tumbas. 1 Coríntios 15:50-55 indica que aqueles que ainda estiverem vivos, no retorno de Cristo, serão transformados de modo que possam herdar o reino de Deus, com corpos glorificados e incorruptíveis.

Quando Cristo voltar, o mundo será destruído pelo fogo. "Virá, entretanto, como ladrão, o Dia do Senhor, no qual os céus passarão com estrepitoso estrondo e os elementos se desfarão abrasados; também a terra e as obras que nela existem serão atingidas. Visto que todas essas cousas hão de ser assim desfeitas, deveis ser tais como os que vivem em santo procedimento e piedade, esperando e apressando a vinda do Dia de Deus, por causa do qual os céus incendiados serão desfeitos e os elementos abrasados se derreterão" (2 Pedro 3:10-12). Muitos estão esperando que Cristo volte e fique na terra por muitos anos; mas isto será impossível, desde que a terra será destruída quando ele voltar.

Quando Cristo retornar, ele levará todos os homens para encontrá-lo no julgamento. Mateus 25:31-46 descreve o julgamento, minuciosamente. Aqui, Jesus disse que isso acontecerá quando ele voltar (v. 31). Paulo, também, falou do julgamento que acontecerá, na volta de Cristo. "E a vós outros, que sois atribulados, alívio juntamente conosco, quando do céu se manifestar o Senhor Jesus com os anjos do seu poder, em chama de fogo, tomando vingança contra os que não conhecem a Deus e contra os que não obedecem ao evangelho do nosso Senhor Jesus. Estes sofrerão penalidade de eterna destruição, banidos da face do Senhor e da glória do seu poder, quando vier para ser glorificado nos seus santos, e ser admirado em todos os que creram, naquele dia (porquando foi crido entre vós o nosso testemunho)" (2 Tessalonicenses 1:7-10).

Quando Cristo voltar, ele devolverá o reino a Deus. "Cada um, porém, por sua própria ordem: Cristo, as primícias; depois, os que são de Cristo, na sua vinda. E, então, virá o fim, quando ele entregar o reino ao Deus e Pai, quando houver destruído todo principado, bem como toda potestade e poder. Porque convém que ele reine até que haja posto todos os inimigos debaixo dos seus pés. O último inimigo a ser destruído é a morte" (1 Coríntios 15:23-26). Cristo está reinando agora. Ele reinará até que o último inimigo seja destruído. Então ele devolverá o reino ao seu Pai. O último inimigo é a morte. Cristo destrói a morte pela ressurreição. Portanto, quando Cristo voltar e levantar todos os homens, ele estará destruindo o último inimigo e entregará, então, o reino ao Pai, para que ele reine eternamente.

Cristo voltará visível, em tempo inesperado e desconhecido. Quando ele voltar:
- Todos os mortos serão ressuscitados.
- Os viventes serão transformados.
- A terra será destruída.
- Todos os homens serão julgados.
- O reino será devolvido ao Pai.

Estes pontos são simples e claramente vistos nas passagens anotadas. O problema começa ao tentar reconciliar estes ensinamentos bíblicos básicos com as doutrinas produzidas pelos homens. As anotações seguintes examinam várias objeções freqüentemente levantadas contra estas claras verdades da Bíblia.



segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Idosa faz tatuagem com o número 666 na testa e na mão direita

Estima-se que a "Igreja Crescendo em Graça" já tenha mais de 10 mil adeptos no Brasil. Trata-se de uma seita religiosa liderada pelo porto-riquenho, "José Luis de Jesús Miranda". O líder se intitula Jesus Cristo em carne e usa o número 666 como sendo o símbolo de Deus.
Essa semana um caso ganhou repercussão na mídia. Uma senhora de 84 anos resolveu tatuar o 666 na testa e na mão direita porque achou “bonito” a palestra que assistiu. Entretanto, dona Nina que mora em Guapimirim, na baixada fluminense, do Rio de Janeiro, vivia trancada dentro de sua própria casa sem comida e com um casal que pertence à igreja Crescendo em Graça.
“O número “666” significa sabedoria, significa riqueza, significa o número da honra de Deus” – argumentou o jovem que é membro da seita para o programa Balanço Geral, da TV Record, do Rio de Janeiro.
Comento do blogueiro - Em escatologia, que é a disciplina da Teologia onde se busca aplicar a hermenêutica e a exegese para o entendimento da mensagem profética do apocalipse há muitas teorias e refutações sobre o tema. Mas literalmente no capítulo 13, último verso o livro das revelações diz: "Aqui está a sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, pois é o número de um homem; ora, esse número é seiscentos e sessenta e seis".
Devemos observar que esse misterioso número “666” tem criado muitos tipos de especulação entre os estudiosos da Bíblia. Para conhecer o significado desse número, no entanto, é preciso conhecer algo de numerologia bíblica. Diferentemente da numerologia ocultista, que concede aos números poder para determinar o rumo e destino das pessoas e coisas, a numerologia bíblica é apenas simbólica.
Para se ter uma ideia melhor 7 é o número perfeito. Pertence a Deus e, portanto, simboliza o ideal divino. Seis é símbolo daquilo que não alcança a divindade. É símbolo do humano. Aproxima-se do número sete, mas nunca poderá alcançá-lo. Existe um abismo enorme entre o homem - identificado com o número seis da imperfeição - e o seu Criador, identificado com o número sete, completo e perfeito.
Conclusão - Se queremos realmente identificar o símbolo do número 666, não devemos fazê-lo levados pelo fanatismo irracional e premeditado, tentando atribuir a essa ou àquela pessoa o título de besta de Apocalipse 13.
Video da Idosa que tem 666 na testa e mão direita - Click abaixo e veja:

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Círculos gigantes voltam a aparecer na Inglaterra





Fenômeno extraterrestre ou engodo? Brincadeira ou arte? Verdade ou mentira? Desde meados da década de 1970, pessoas de todo o mundo se fazem essas perguntas quando um novo crop circle (círculos desenhados em áreas de colheita) aparece. O primeiro deste ano acaba de surgir numa plantação em Wiltshire, no sudoeste inglês, há duas semanas. O local, assim como Stonehenge, Avebury e Silbury Hill, áreas onde os círculos proliferam, é uma verdadeira meca da ufologia. O enigmático desenho que, assim como os demais, apareceu da noite para o dia é considerado por muitos mensagem enviada por civilizações extraterrestres que visitam a Terra em naves espaciais e deixam essas marcas. Em forma labiríntica e circular, podem chegar ao tamanho de dois campos de futebol. Outros, entretanto, apostam que os desenhos são feitos por pessoas ágeis e habilidosas com tábuas de madeira e cordas que, na calada da noite, transformam um campo de trigo, milho, centeio ou cevada em obra de arte.


É tudo muito intrigante. Numa sociedade ávida por minutos de fama, por que alguém abandonaria uma obra cujas fotos percorrem o mundo e poderiam render entrevistas e dinheiro? E se fossem mesmo ETs, por que prefeririam a Inglaterra, país que concentra 90% das marcas e onde 200 novas formações aparecem por ano? A única certeza é que os crops circles, esta espécie de grafite agrário, são confeccionados em proporções matemáticas perfeitas. “Todos são feitos pelo homem”, disse à ISTOÉ o inglês John Lundberg, fundador de um grupo que resolveu mostrar como se fazem esses círculos. Circle maker há 20 anos, ele já fez centenas em várias partes do mundo. A iniciativa de Lundberg e sua turma é vista como heresia por estudiosos de óvnis. “O propósito deles é esculhambar uma coisa séria”, reclama o brasileiro A. J. Gevaerd, editor da revista “UFO” e um dos ufólogos mais respeitados do mundo. “Por que alguém pode querer sabotar mensagens de inteligência tão avançada?”, questiona.
Mas que tipo de mensagem uma inteligência tão avançada tentaria nos comunicar com uma porção de círculos sobrepostos? “Números sagrados”, diz Gevaerd. “Às vezes, significam datas, como 21 de dezembro de 2012. É o fim do calendário maia.” O astrônomo americano Seth Shostak, um dos coordenadores do programa Seti (sigla em inglês para busca de inteligência extraterrestre) – que há 50 anos investiga a possível existência de vida fora da Terra –, disse à ISTOÉ que os círculos têm origem humana. “Será que seres do espaço viajam um longo caminho só para esculpir uma mensagem que vai desaparecer em poucos dias?”, pergunta. “Seria uma forma louca de se comunicar.” Segundo Shostak, as obras são lindas, mas não há nenhuma razão para supor que elas sejam criadas por qualquer outro ser que não os humanos. Gevaerd defende que é possível saber se os círculos são “legítimos”. Quando não são, diz ele, as plantas amassadas morrem. Já Lundberg rebate com o argumento de que o tempo de duração das plantas varia de acordo com o período da colheita em que as marcas são feitas, e não com o fato de o desenho ter sido feito por pessoas.


No Brasil, a pequena cidade de Ipuaçu (SC), de sete mil habitantes, ganhou fama em novembro de 2008 quando dois círculos de aproximadamente 20 metros de diâmetro cada um apareceram a 200 metros do perímetro urbano. Um ano depois, o fenômeno se repetiu e colocou Ipuaçu na rota do turismo ufológico. Foi a primeira aparição dos crop circles no País. “A cidade mudou muito, veio até gente da Índia aqui”, conta Emerson Pedro Bazi, secretário de administração do município. Este ano, o encontro nacional de ufologia foi realizado lá. Com o avanço do turismo ufológico, a cidade começou a crescer. Seu primeiro hotel está em construção e deve ser inaugurado até o fim do ano. No dia seguinte ao surgimento dos primeiros círculos brasileiros, Gevaerd já estava no local. Ele não duvida que os círculos de Santa Catarina foram feitos por seres do espaço. “As figuras são idênticas às que foram vistas no princípio do fenômeno na Inglaterra. O Brasil entrou na rota das mensagens inteligentes”, acredita ele.


Do embate travado entre os que acreditam que os crop circles são feitos por ETs e os circle makers, que reivindicam a autoria de todas as obras, o mais curioso é que um grupo precisa do outro. Porque sem o mistério que paira em torno dos círculos e de suas possíveis origens extraterrenas talvez ninguém estivesse prestando atenção aos desenhos. E as marcas, em contrapartida, alimentam a fé e rendem dividendos turísticos. Um círculo gira o outro.
Fonte: Revista Istoé 

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

NOTÍCIA: Sons ouvidos no Céu anunciam a volta de JESUS!

Barulhos no céu de diversas cidades do mundo e sem uma explicação plausível estão gerando uma onda de boatos na internet. Desde novembro do ano passado tem sido comentado em fóruns, mas a repetição do “fenômeno” em lugares tão distintos como Curitiba e Kiev (Ucrânia) gerou milhões de buscas no Google nos últimos dias. É um dos assuntos mais pesquisados do ano até agora.
Já existe até uma página dedicada a registrar os sons e as diferentes teorias do que se trata, o www.StrangeSoundinTheSky.com. Um vídeo coletânea com dezenas desses registros pode ser assistido abaixo.
Os sons de procedência desconhecida já foram tema de diversas reportagens, mas é no Youtube que podem ser vista a abrangência mundial deles. Há registros de lugares como Ucrância, Bielorrússia, Romênia, Estados Unidos, Malásia, Dinamarca, Canadá, Costa Rica e até no Brasil.
Segundo o StrangeSoundinTheSky.com , uma das primeiras ocorrência foi na Ucrânia, em meados de 2011. Como a sonoridade geralmente parece metálica, dá a sensação de ser provenientes de uma grande máquina, mas nada de anormal é visto nos céus.  Há testemunhas afirmando que o som é tão alto que as janelas de suas casas chegam a vibrar. Em alguns lugares teve curta duração, mas o da Malásia chegou a durar cerca de três horas contínuas.
Fóruns da internet dedicados a discutir temas sobrenaturais tem sido inundados de teorias.  As mais populares até o momento é que: 1) são naves espaciais que se aproximam da Terra, mas são invisíveis aos olhos humanos e  2) o prenúncio do Apocalipse, seriam os sons da criação gemendo, mencionados em Romanos 8:22 .
Considerando todo o alarde que tem sido feito sobre o final dos tempos ainda este ano e outros fenômenos inexplicáveis como a morte de centenas de pássaros, não é difícil imaginar que muitos cristãos já apresentaram versículos e textos bíblicos que poderiam servir de alerta para o mundo.  Especialmente porque há registros que na Costa Rica, os sons que foram lembravam um vulcão querendo entrar em erupção.
Assista (espanhol):
Logo, a conexão com a primeira das sete trombetas mencionadas em Apocalipse 8 foi feita. Nas redes sociais há diferentes tipos de discussões, desde o sarcasmo até tentativas de alguns cristãos tentarem “provar” que se trata de algo que a Bíblia previu. Até o momento, nenhum renomado especialista em escatologia se manifestou sobre a questão e o mistério permanece.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Onde devemos pregar o Evangelho de Jesus Cristo?

Que pregues a Palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. II Timóteo 4.2. 



Onde evangelizar 



Jesus mandou anunciar o Evangelho. Quem evangelizar primeiro, onde evangelizar e como evangelizar pessoas em situações especiais. 



A indicação mais clara de onde evangelizar foi dada por Jesus, quando disse:

"Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra" (Atos 1:8). 


Jerusalém, Judéia e Samaria e confins da terra 
Jerusalém pode significar as pessoas que vivem conosco: nossos familiares, vizinhos, colegas de escola e de trabalho.
Judéia e Samaria; as pessoas próximas de nós, mas com as quais não temos contato: as pessoas dos bairros e das cidades próximas.
Confins da terra representaria as pessoas mais distantes, moradoras de outros estados e países. 

O Evangelho para todos 
Jesus não despreza qualquer ser humano, mas quer que todos ouçam a mensagem do Evangelho.
Assim, a igreja de Jesus deve dedicar atenção a todas as pessoas, dedicando-se a evangelizar em todos os lugares.
Jesus também disse:
"Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura"(Marcos 16:15). 

Onde evangelizar? 
Então, onde evangelizar?
Vamos examinar o Novo Testamento.
Vamos ver em quais lugares os primeiros evangelizadores, a começar por Jesus, anunciaram o Evangelho.
Abra a sua Bíblia em Lucas 8:1 e você verá Jesus pregando o evangelho nas cidades e aldeias.
Em Atos 5:42, os discípulos anunciando a Jesus Cristo no templo e nas casas.
Em Atos 16:31, Paulo e Silas pregando o Evangelho na prisão.
E no mesmo livro de Atos, agora 8:29, o diácono Filipe pregando durante uma viagem.
Em II Timóteo 4:2, Paulo recomenda a Timóteo:
"que pregues a palavra, que instes a tempo e fora de tempo...". 
Assim, o plano de evangelização da igreja do Senhor Jesus Cristo deve ser:
todas as pessoas em todos os lugares” 

Alguns lugares 
Como exemplos, relacionamos alguns lugares onde se pode evangelizar.
Por contato pessoal ou oferecendo literatura evangelística (folhetos evangelisticos, evangelhos, revistas bíblicas, Bíblias, etc.):

·         nas filas: comércio, ônibus, bancos,
·         nas portas: de bancos, de escolas, de feiras, de estádios, de estações,
·         nas festas: religiosas, esportivas


Outras maneiras de evangelizar 

Você pode evangelizar usando outros meios, como:

·         reuniões em casas de família,
·         enviando mensagens para amigos pela internet,
·         enviando cartas a familiares e pessoas conhecidas,
·         emprestando filmes com temas do Evangelho,
·         presenteando pessoas com CDs de música evangélica de boa qualidade,
·         contribuindo com programas de rádio/tv com objetivos de evangelização,
·         ajudando na manutenção de missionários e evangelizadores,
·    dedicando-se à oração em favor dos que atuam em missões e evangelização.


Pessoas internadas 

A evangelização também pode ser feita usando métodos especiais para alcançar pessoas que estão em regime de internato:

·         hospitais,
·         casas de recuperação,
·         cadeias, presídios,
·         asilos, orfanatos e creches.

Não se esqueça de sempre observar as normas do local onde você entrar, assim como a legislação local sobre a distribuição de panfletos. 



Eu quero evangelizar, Senhor Jesus! 
Você pode acrescentar outros lugares e meios a essa lista.
À medida que se dedicar à nobre tarefa de evangelizar, o Espírito Santo lhe abrirá novas portas.
Ele o conduzirá a lugares onde o Evangelho necessita ser pregado.
Para que isso aconteça fique disponível para Deus.


Que o Senhor Deus te abençoe, que o Santo Espirito te ajude através do nome de Jesus Cristo nosso Salvador.

sábado, 14 de janeiro de 2012

Vigiai e Orai para que não caiais em tentação

A queda do homem criou um crise perpétua. Durará até que o pecado seja eliminado e Jesus Cristo reine sobre um mundo redimido e restaurado...

Enquanto não chegar esse tempo, a Terra continuará sendo uma área em estado de calamidade e os seus habitantes viverão num estado de extraordinária emergência.

Os estadistas e os economistas em geral falam esperançosamente de "um retorno às condições normais", mas a verdade é que as condições nunca foram normais, desde quando a mulher viu"que a árvore era boa para se comer, agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou-lhe do fruto e comeu, e deu também ao marido, e ele comeu".

Não basta dizer que vivemos num estado de crise moral; é verdade, mas não é tudo. Para ilustrar, podemos dizer que a guerra é uma crise das relações internacionais, um rompimento da paz entre nações, mas isto é deixar muita coisa por dizer. Juntamente com esse rompimento vem a vastíssima destruição, a morte de incontáveis milhares de seres humanos, o desarraigamento de famílias, indescritível sofrimento mental e físico, desenfreada destruição da propriedade, fome, doença e mil e uma formas de misérias que brotam desses outros horrores e se alastram como o fogo por extensas porções da terra, afetando milhões de pessoas.

Assim a queda do homem foi uma crise moral, mas afetou todas as partes da natureza humana - moral, intelectual, psicológica, espiritual e física. Todo o seu ser foi profundamente danificado; do seu coração o pecado transbordou para a sua vida inteira, afetando a sua relação com Deus, com os seus semelhantes, e com tudo e todos que o toquem.

Há também firme razão bíblica para crrer que a natureza mesma, o mundo animal, a terra e até o universo astronômico - tudo sentiu o choque do pecado do homem e foi adversamente afetado por ele.

Quando o Senhor Deus expulsou o homem do jardim situado na região oriental do Éden, e colocou ali querubins e uma espada flamejante para impedir o seu regresso, a catástrofe começou a crescer, e a história da humanidade é pouco mais que um registro do seu desenvolvimento.

Não há muita precisão em dizer que quando os nossos primeiros pais fugiram da face de Deus, tornaram-se fugitivos e errantes na terra; e seguramente não é certo dizer que eles deixaram de ser objeto do amor e do cuidado dAquele que os criara e contra quem tinham se rebelado tão profundamente. Se eles não tivessem pecado, Deus cuidaria deles mediante a Sua presença; agora cuida deles por Sua providência, até que um povo resgatado e regenerado possa olhar outra vez para a Sua face.

Os seres humanos estão perdidos mas não abandonados; é o que as Escrituras Sagradas ensinam e a Igreja foi comissionada para declarar. O viajante perdido em meio a uma tempestade de neve sabe que está perdido; a certeza de que um grupo de resgate está à sua procura é que impede que o seu conhecimento se transforme em desespero. Seus amigos talvez não o alcancem a tempo, mas a esperança de que o farão o capacita a continuar vivo quando a fome, o frio e o abatimento dizem que deve morrer.

É só uma enchente ou um incêndio ferir uma região populosa, e nenhum cidadão fisicamente válido acha que tem direito de descansar enquanto não tiver feito o máximo para salvar quantos puder. Enquanto a morte rondar a casa grande da fazenda e o povoado, ninguém ousará repousar; este é o código aceito pelo qual vivemos. A emergência crítica de alguns torna-se uma emergência de todos, desde o mais alto oficial do governo até à tropa local de escoteiros. Enquanto a enchente mantém a sua fúria ou o fogo ruge, ninguém fala de "tempos normais".

Em tempos de crises extraordinárias as medidas ordinárias não bastam. O mundo vive num tempo de crise assim. Somente os cristãos evangélicos (verdadeiros) estão em condições de resgatar os que perecem. Não nos atrevemos a sossegar e tentar viver como se as coisas fossem "normais". Nada é normal, enquanto o pecado, a concupiscência e a morte devoram o mundo, precipitando-se sobre uns e outros até ser destruída toda a população.

Não dá para entender como é que pessoas que se dizem cristãs insistem em viver na crise como se não existisse crise. Dizem que servem a Jesus, mas dividem os seus dias de molde a deixar também bastante tempo para jogos e lazer, e para desfrutar os prazeres carnais do mundo. Estão tranquilos enquanto o mundo arde em chamas; e podem dar muitas razões convincentes de sua conduta, chegando mesmo a citar a Bíblia, se os pressionamos um pouco. É tão fácil enganar e ser enganado. Mas quem pode enganar a Deus?

Acorda, "crente" !

Nosso FACEBOOK

Seguidores

Páginas