My script

Siga-nos no Facebook

Nosso Instagram

Instagram

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

O Carater e o seu valor...

O que faz um homem digno de ser seguido? Certamente, alguns são líderes somente por título ou posição. Mas, o tipo de homem que inspira outros a segui-lo é um homem de virtude ou caráter. Dwight Eisenhower, ex-general e ex- presidente dos Estados Unidos, certa vez disse: "Para ser líder, um homem deve ter seguidores. E. para ter seguidores, este homem precisa obter a confiança deles. Portanto, a suprema qualidade de um líder é a integridade inquestionável. Sem isso, não há possibilidade de nenhum sucesso real… Se os companheiros acharem-no culpável de falsidade, se o acharem carente de integridade, ele falhará. Seus ensinamentos e ações precisam concordar entre si. Por conseguinte, a primeira grande necessidade de um líder e integridade e excelente determinação".


A despeito do fato de que muitos líderes procuram menosprezar a importância do caráter na "vida particular" de uma pessoa, certamente aquilo que um homem é em sua privacidade afeta profundamente sua vida pública. Se um homem prova sua integridade em cumprir obrigações básicas para com sua esposa e filhos, ele provavelmente será confiável nos outros compromissos da vida.

Tendo estabelecido a importância da liderança espiritual, no capítulo anterior, podemos agora tratar de sua essência. Entender os elementos essenciais da liderança espiritual proporciona a motivação e o equipamento que precisamos para avançar no papel que Deus nos confiou. Qual é o primeiro passo para ser um líder espiritual? Liderança começa em seu coração e sua vida. Se você não consegue liderar a si mesmo, não conseguirá liderar outros.

Todas as companhias aéreas têm vídeos de segurança ou instruções pessoais que incluem informação sobre a perda de pressurização da cabine. Se a cabine de uma aeronave perde pressurização, máscaras de oxigênio caem sobre os assentos. Os pais são orientados a primeiramente colocarem suas próprias máscaras, antes de arrumar a colocação das máscaras de seus filhos. Um pai ou uma mãe que desmaia na tentativa de colocar a máscara em seu filho, não será de ajuda para si mesmo ou para a criança! Esta ilustração é também uma verdade na liderança familiar. Você precisa antes cuidar de seu coração e de sua vida, para estar pronto a liderar sua família.

David Vaughan, em seu livro The Hillars of Leadership (Os Pilares da Liderança), faz a observação perspicaz de que "a verdadeira liderança é muito mais profunda que qualquer influencia ou vantagem, entretanto, pode trazer tanto uma como outra. Não é primariamente o que um homem faz, mas o que ele é — não a sua influência, mas seu caráter". Enquanto o caráter meramente possa parecer simplista ou superestimado como base da liderança, para líderes espirituais não há outro lugar por onde começar! J. R. Miller, um devotado pastor do século dezenove, expressou com simplicidade: "O marido tem sua parte. Ele deve ser um bom homem… Nenhum homem está preparado para ser marido, se não for um bom homem. Ele não precisa ser impor­tante, nem rico. nem brilhante, nem inteligente, mas tem de ser bom. ou não é digno de ter a dócil, confiável e terna vida de uma esposa sob seus cuidados".

Existem ao menos três simples razões pelas quais um caráter piedoso é o primeiro componente da liderança espiritual. Primeiro, Jesus ensinou: raiz produz fruto (Mt 7.15-20). Este conceito é verdadeiro tanto na sua vida como na sua família! Um coração voltado para o Senhor será manifestado em uma vida voltada para Deus. Sua santidade vai produzir frutos em sua esposa e filhos.

Segundo, se o seu exemplo diferir de suas palavras, sua família seguirá o seu exemplo! As pessoas não seguem líderes aos quais não respeitem. Você pode fazer-se eloquente em dizer a seus filhos que Jesus é a prioridade na vida. Mas, se eles o virem faltando à igreja em três de cada quatro domingos, a fim de ter divertimento, suas palavras parecerão fingidas. Não apenas os pregadores têm de "praticar o que pregam". Dizer: “Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço" não inspirará o coração de sua esposa e filhos.

A terceira razão pela qual um caráter piedoso é a base da liderança espiritual, é que pessoas foram criadas para imitar. Jesus não desceu do céu somente para morrer na cruz, ressuscitar e, então, "voar" de volta para o céu. Ele veio para viver com seus discípulos. Ele os ensinou verbalmente, e viveu esses ensinamentos, dando 33 anos de exemplo perfeito. A liderança espiritual que você precisa assumir tão seriamente deve começar em seu coração e em sua vida.


Requisitos Bíblicos para Liderança


A Bíblia sempre requer santidade nos homens que lideram. Em Êxodo 18, Jetro disse a Moisés que ele precisava recrutar homens para ajudá-lo a julgar a nação de Israel. Disse que se escolhessem "homens capazes, tementes a Deus. homens de verdade, que aborreçam a avareza" ( x 18.21). As habilidades que Moisés teria de procurar, brotariam do forte caráter de san­tidade deles. Talvez teria sido mais fácil, inicialmente, escolher homens que fossem populares com as pessoas ou que tivessem um currículo de empreendimentos seculares bem-sucedidos, sem preocupação com a atitude do coração deles para com Deus. Mas, a longo prazo, o povo de Deus sofreria espiritualmente, porque das raízes desses corações carnais teriam nascido frutos maus.

Em Atos 6.1-2. entre o grande grupo de cristãos que ainda vivia em Jerusalém, algumas viúvas eram negligenciadas na distribuição de alimento. A solução foi selecionar "sete homens de boa reputação, cheios do Espírito e de sabedoria, aos quais encarregaremos deste serviço" (At 6.3). Mesmo para supervisionar o atendimento às mesas, caráter era o que predominava na descrição para executar o trabalho. A habilidade também estava incluída — "aos quais encarregaremos deste serviço" — mas caráter era a exigência chave. Os homens teriam que ser bons, sábios e cheios do Espírito de Deus, para se adequarem à tarefa.

As qualificações bíblicas para os oficiais da igreja, presbíteros e diáconos contêm vários requisitos de virtudes (sobriedade, autocontrole, gentileza e desapego ao dinheiro); e ainda contêm outros requisitos sobre habilidades específicas (veja ITm 3 e Tt 1). As duas listas, contudo, incluem ou começam com a qualificação "irrepreensível”. Se outros puderem apontar uma falha moral visível na vida de um homem, então, ele não é irrepreensível e não estará capacitado a servir em nenhum desses ofícios!

Como pastor, dê-me dois ou três homens santos para liderarem a igreja Comigo, em vez de cinco ou seis experimentados líderes seculares de integridade questionável. Como é verdadeiro em políticos, também o é em todos os líderes; não importa o quanto uma pessoa promete, se não tem caráter para manter sua palavra. A maior dádiva que você pode dar a sua esposa e filhos é sua santidade pessoal. Ainda que não seja um padrão perfeito, esta postura deve ser consistente com um crescimento em santidade.


O Âmago de um Caráter Piedoso


Você não pode levar sua família a seguir Jesus, se pessoalmente não é um seguidor de Jesus. Você já chegou a uma posição em sua vida onde parou de confiar em si mesmo e em sua própria bondade, para ter um correto relacionamento com Deus? A única maneira de uma pessoa ser verdadeiramente perdoada e justificada perante o Senhor é pela fé no Senhor Jesus Cristo. Ele obedeceu perfeitamente às leis de Deus e morreu na cruz como sacrifício substitutivo pelos pecadores. Três dias depois. Deus O ressuscitou da morte, e Ele oferece perdão a todos que invocarem seu nome. A Bíblia diz: “O salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor" (Rm 6.23). Você começa a ser um líder espiritual, quando deixa seu pecado e se apega a Cristo.


Disciplinas Espirituais


É sempre difícil para um atleta conseguir fazer sucesso, após ter permanecido sem treinar, enquanto tentava conseguir um contrato melhor. Ele pode ter obtido a melhor performance como amador, mas, depois de passar algum tempo sem treinamento, sua precária condição física e a falta de conhecimento das táticas do time impedirão o seu sucesso. Infelizmente, o mesmo pode ser dito dos líderes familiares. Muitos homens procuram liderar suas famílias, mas agem como desportistas que aguardam uma oferta melhor. Sim, eles crêem em Cristo, mas ou são crentes neófitos, malnutridos, ou são muito ocupados com as coisas do mundo, para progredirem seriamente em maturidade cristã. Sua falta de tempo para o treinamento impede sua liderança espiritual.


Paulo nos diz que o caminho para crescer em maturidade é gastar tempo treinando no Ginásio de Deus. 1 Timóteo 4.7-8 diz:


"Mas rejeita as fábulas profanas e de velhas caducas. Exercita-te, pessoalmente, na piedade. Pois o exercício físico para pouco é proveitoso, mas a piedade para tudo e proveitosa, porque tem a promessa da vida que agora é e da que há de ser". A palavra grega traduzida por "exercita" deu origem ao nosso vocábulo "ginásio". Precisamos nos utilizar dos meios que o Espírito Santo usa para desenvolver o caráter piedoso em nós. Consideremos três disciplinas espirituais básicas.


1) Leitura Bíblica


Como leite para um bebê, assam é a Bíblia para o cristão. Pedro disse: "Desejai ardentemente, como crianças recém nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado crescimento para salvação" (I Pe 2.2). No Salmo 19, Davi analisa o efeito poderoso da Bíblia na vida de uma pessoa. "A lei do Senhor é perfeita e restaura a alma; o testemunho do Senhor é fiel e dá sabedoria aos símplices. Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração; o mandamento do Senhor é puro e ilumina os olhos. O temor do Senhor é límpido e permanece para sempre: os juízos do Senhor são verdadeiros e todos igualmente, justos" (SI 19.7-9). Estas seis descrições das Escrituras esclarecem que, se você quer progredir no caráter cristão, a Bíblia deve fazer parte de sua dieta diária!


2) Oração


Se a Bíblia é o Senhor falando conosco, a oração somos nós falando com Deus. Certa vez. Jesus contou uma história para ensinar-nos "o dever de orar sempre, e nunca esmorecer". (Lc 18.1). Em outra parte, Paulo ordenou aos crentes: "Orai sem cessar" (ITs 5.17). Certamente, ser um líder espiritual envolve orar por sua esposa e filhos, mas também é essencial orar por si mesmo! Se você quer crescer em maturidade cristã, precisará da ajuda de Deus. Peça a Ele que o faça sábio, santo, fiel, amoroso e forte — alguém que entenda e viva a verdade da Bíblia. Às vezes, eu também tenho de pedir energia e humildade para brincar de bonecas com minha filha, ao fim de um dia estressante!


3) Envolvimento na Igreja


A vida cristã não foi planejada para ser vivida de modo solitário. Embora sejamos individualmente responsáveis por seguir a Cristo, fomos feitos por Ele com a necessidade de convivermos com outros cristãos. Precisamos do exemplo, da responsabilidade, do discernimento nas Escrituras e do encorajamento prático de outros. Hebreus 10.25 nos diz para não deixarmos de congregar, como é costume de alguns, mas para encorajarmo-nos uns aos outros, especialmente ao vermos que a volta de Jesus se aproxima. Este encontro regular de encorajamento é a reunião da igreja.

Uma das coisas mais importantes que você pode fazer para crescer em santidade é ser membro ativo de uma igreja onde a Palavra de Deus é fielmente pregada e vivida. Se você não estiver ligado a outros, na família da igreja, todo o seu entendimento prático do papel de marido estará minado. Ainda que alguns objetem que o sério envolvimento na igreja toma o tempo da família, seu avanço em maturidade cristã realmente intensificará cada momento em que vocês estiverem juntos. Embora seja possível exceder-se no tempo dedicado à igreja, o problema mais típico é não envolver-se!

Não é tão exagerado dizer que, se você pratica estas disciplinas fielmente, provavelmente já esteja progredindo como líder espiritual. Contudo, se você não "se exercita" constantemente no Ginásio de Deus, poderá ler todos os manuais de como ser um bom marido e pai, e, ainda assim, falhar como líder espiritual. Aquele que espera um cargo ideal para começar a praticar aquilo que já aprendeu, não é um líder eficiente! Você pode ser capaz de liderar sua família já na "categoria amador", mas dificilmente será tão nobre quanto na grande "categoria profissional" de avanço do reino de Cristo neste mundo!

Um ex-líder militar e ex-presidente dos Estados Unidos. Teddy Roosevelt, disse: "Antes que um homem possa disciplinar outros homens, precisa demonstrar sua habilidade em disciplinar a si mesmo. Antes de ser-lhe permitido comandar a comissão, ele precisa evidenciar o domínio de seu próprio caráter. Depois, olhe para o trabalho de suas mãos. Ouça as palavras de sua boca. Pelos seus frutos o conhecerá": As Forças Armadas podem procurar por alguns homens bons, mas o Senhor está buscando homens bons e piedosos, para liderarem a si mesmos em santidade e, assim, estarem preparados para levar sua esposa, filhos, igreja e sociedade à santidade! Você se comprometerá, pela graça de Deus, a ser um desses homens? Você dedicará seu coração a Jesus Cristo? Você se exercitará no Ginásio de Deus, para crescer em maturidade cristã? Deus o ajudará. Os homens de Deus em sua igreja o ajudarão. Você poderá fazê-lo pela graça de Deus e para a glória de Deus!

| Autor: Pastor Josias Moura

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

A inveja é Podridão dos Ossos

Provérbios 14.30 

O que é inveja? É possível que esse sentimento maléfico seja usado para o bem? Responder essas perguntas é um desafio e tanto, se alcançado terá se cumprido mérito “invejável”! Ôpa, olha a inveja ai! É que às vezes falamos dela de forma tão natural que de vilã, ela passa a ser boa moça. Mas de boa, ela não tem nada.

Inveja é igual veneno: mata, despedaça, corrói a alma do invejado e do invejoso. Esse terrível pecado acontece por vezes de forma tão sútil que nem costumamos comentá-lo nos diários de delitos. Ministérios entram em guerra por causa da inveja, homens, mulheres e até crianças são vitimados por esse mal que tão de perto nos ronda.

Por inveja entregaram Jesus para ser crucificado Mt 27:18

Movidos por inveja os fariseus perseguiram e tramaram a morte de Jesus. Eles não se conformavam com a perda de status provocada pelo Nazareno. Desde Seu surgimento os habitantes de Israel olhavam “atravessado” para os lideres religiosos tão bem vestidos e requisitados. A verdade é que Jesus havia se tornado muito mais importante que eles e aquilo era demais! Como um filho de carpinteiro que sequer estudara as Escrituras, havia chegando tão longe?

Jesus desmentia todo discurso “engessado” dos religiosos da época. Fariseu, havia se tornado sinonimo de hipócrita. O orgulho dos honoráveis mestres das sinagogas havia recebido golpe mortal. Inchados de inveja, sequer conseguiam dormir tranquilamente: Inveja. Era isso que o inimigo havia plantado no coração dos opositores de Jesus.

Porque onde há inveja e espírito faccioso aí há perturbação e toda a obra perversa. Tiago 3:16

Por mais normal que possa parecer, sentir inveja é pecado: destrói, mata. Se alguém se sente movido por inveja, esse “motorzinho” precisa ser convertido em moinho acionado pelo vento do Espírito Santo. A inveja faz com que anões, pareçam gigantes. Faz com que homens e mulheres capacitados se entreguem a inércia. Inveja promove contendas, excita o ódio e exalta o furor.

Inveja cobiça e ao cobiçar provoca insatisfação, murmúrio, não agrada a Deus. Esse mal está presente no homem desde sempre e foi a causa do primeiro homicídio na Bíblia: Caim matou Abel por inveja. Ele não se conformou que a oferta do irmão fosse melhor e mais agradável a Deus que a sua. A priori, o coração de Abel era mal e a inveja morava nele (Gn 4:8). Não deixe a inveja morar em seu coração, expulse-a.

“ Não cobiçaras nada do teu próximo” Ex 20: 17

A inveja faz com que desejemos ter o que não temos, sem fazer o que os outros fizeram para conseguir. Os fariseus queriam o status de Jesus, mas estavam distantes do amor a Deus e ao próximo. Se admiramos alguém – é diferente de invejarmos- procuremos seguir seu exemplo. Foi isso que Jesus transmitiu aos seus discípulos: “Se alguém quer vir após mim, tome sua cruz e siga-me” (Lucas 9:23) . Querem ser meus discípulos? Então façam o que eu lhes digo e o que eu faço.

Não é difícil constatar o declínio sofrido pela Igreja nos últimos séculos, um dos fortes motivos para essa queda no padrão de vida cristão é: Não fazer o que Jesus diz, nem o que Ele faz. Pelo contrário: A Igreja inveja o mundo e dá as mãos a um estilo de vida oposto ao cristianismo. O marketing das grandes empresas, invadiu literalmente as instituições eclesiásticas, por que? Eu diria que há inveja nisso tudo.

A Inveja e o olhar

Deixe-me contar-lhe algo. A palavra inveja tem sua raiz ligada ao “olhar”: inveja que provém do latim invidia, formada do radical ved, que encontramos em vedére = ver. Uma menção literária a inveja, pode ser encontrada na obra O Canto XII do Purgatório, de Dante Alighieri: "os invejosos são punidos com uma "orrible” costura ; um fio de arame unirá suas pálpebras." Sentença cruel essa imposta por Dante, mas a ilustração transmite bem o comportamento ( ou mal comportamento) da inveja: ela tem origem no olhar.

Inveja é concupiscência dos olhos que almeja mais do que deveria, é ganância descontrolada por possuir o que pertence a outro e como se não bastasse: inveja deseja que o outro perca o que tem. E você pergunta: Então os cegos não invejam, eles não têm como olhar?! Nossa alma tem olhos, tudo passa pelos nossos sentidos.

O que vemos “engorda” nossa alma e o que não vemos também. No espírito de um homem está sua vida, os cegos enxergam o que querem enxergar. Assim também somos nós, mesmo com olhos sãos, selecionamos o que nos convém e o que não nos convém “deletamos” dos sentidos, esquecemos ou pelo menos, nos esforçamos para esquecer.

“ Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo” I Jo 2:16

Inveja, caminho dos maus

Por que Jesus sendo tão bom conquistou tantos inimigos? Resposta óbvia: Porque Ele (foi) e É bom. A inveja conspira contra os bons, mas para isso, primeiramente conquista os maus. Satanás manipulou legiões de homens soberbos que só pensavam em si mesmos. Fariseus e seus adeptos estavam sempre próximos de Jesus, observando seus passos, mas a medida que assim agiam, enchiam o coração de inveja . Os olhos são a janela da alma:

“ A candeia do corpo são os olhos, de sorte que se os teus olhos forem bons todo o teu corpo terá luz. Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas” Mt 6: 22-23.

Imaginemos duas pessoas olhando para Jesus: Judas e João. Quem você chamaria de invejoso? Judas, claro. Foi ele quem se aliou aos fariseus para capturar Jesus. Lição: Bons e maus podem até olhar na mesma direção a visão porém não será a mesma. João olhava para Jesus e via Nele Seu Mestre, Sua vida. Judas olhava para Jesus e via uma ameaça, uma fonte de ganhar dinheiro, de explorar pobres e oprimidos. O mal está no interior do homem. Os olhos dos maus executam maldade e os dos bons transformação, cura.

“ O coração com saúde é a vida da carne, mas a inveja é podridão dos ossos” Pv 14:30

Elimine a Inveja


Alimentar inveja é o mesmo que “criar cobra para lhe devorar”: O coração envenena , corpo e alma desfalecem. Inveja é de certa ( ou de errada) forma, confissão dos incapazes. Sente inveja quem se diminuí a ponto de pensar que tudo e todos são melhores, mais felizes, mais inteligentes e por ai vai (ou não vai). Foi por inveja que os irmãos de José o lançaram em uma cova: “ E os patriarcas, movidos de inveja, venderam a José para o Egito, mas Deus era com ele” At 7:9.

A inveja não se contenta em cobiçar o que é do outro, ela quer ver o outro no fracasso. José sofreu um monte de injustiça, mas venceu e de maneira extraordinária deu a volta por cima, vindo a ser chefe de seus irmãos. Não perca tempo invejando, esse sentimento causará ações devastadoras em você. E mais, quem é do bem será sempre abençoado. Deus sempre, sempre erguerá escudo em defesa dos humildes e de bom coração. Se você sente inveja de algo ou de alguém: ore por cura, ocupe a mente em algo que te faça crescer. Inveja é atraso e isso não cabe na vida do cristão.

Deus o abençoe.

| Autor: Wilma Rejane, 
Copilado e adaptado por mim.

sábado, 2 de dezembro de 2017

O seu momento chegará...

Seja bem sincero, o que você faria para fazer parte da lista dos doze mais, mais de Jesus? Sim, estou falando do seleto grupo de discípulos que, pelo transbordar da graça do Mestre, tornaram-se apóstolos. Quantos de nós estamos buscando essa honra? Quantos de nós esperamos que esse momento chegue? Agora, quantos de nós permanecemos fiéis mesmo aguardando o ecoar do nosso nome?


Imagine você inserido no contexto que aqueles homens estavam vivendo. Acordando junto ao Senhor. Face a face com Ele. Rodeando-O enquanto caminhavam para um diferente local. Pense no privilégio de presenciar cenas como quando Ele alimentou milhares multiplicando cinco pães e dois peixes. O que falar sobre como Ele, ao ser acordado pelos temerosos discípulos, levantou-se, repreendeu o vento, o mar, e então se fez grande bonança? Ah, é impossível esquecer de quando Ele foi “surpreendido” por alguns escribas e fariseus, estéreis religiosos, que buscavam Sua opinião sobre a mulher pega em adultério. Não é por nada que esses homens se tornaram o que se tornaram: Colunas da Igreja!


É indiscutível que os doze discípulos estavam em posição e função de destaque entre os demais que seguiam a Jesus. Algum mérito? Graça sobre graça? Talvez barganha? O que nesses doze despertou a atenção do Senhor a ponto de chamá-los mais para perto. Realmente me impressiona a narrativa segundo o evangelho de Marcos sobre a “seleção” deles:

“Depois, subiu ao monte e chamou os que ele mesmo quis, e vieram para junto dele.” (Marcos 3.13)


É claro que essa escolha não foi aleatória, Lucas deixa claro o que Jesus estava fazendo antes de separar os doze:

“Naqueles dias, retirou-se para o monte, a fim de orar, e passou a noite orando a Deus. E, quando amanheceu, chamou a si os seus discípulos e escolheu doze dentre eles, os quais deu também o nome de apóstolos:” (Lucas 6.12-13)

Jesus estava orando, e detalhe, passou a noite orando, para aí sim chamar os “… que ele mesmo quis…”.

Agora, para mim o que tornou tão especial estar alistado nesse verdadeiro grupo de elite foi à razão, o porquê, o objetivo do Senhor: Para um verdadeiro e transformador relacionamento com Ele:


“Então, designou doze para estarem com ele e para os enviar a pregar” (Marcos 3.14)

A grande questão é quantos de nós estamos buscando essa grande oportunidade: Fazer parte da lista dos destacados homens e mulheres do Senhor, fazer parte daqueles que podem estar com Ele, daqueles que receberam o comissionamento de apóstolos (não necessariamente o ministério apostólico) para irem, para O representarem.

Deixe-me ser bem claro: SEU MOMENTO CHEGARÁ!

Chamo sua atenção para o momento que sucedeu a ascensão de Jesus e antecedeu a descida, o derramar do Espírito Santo. Esse momento fez total e completa diferença na vida de um homem chamado Matias. Lembre-se: É possível que seu nome não apareça em nenhuma lista, mas quando os céus decidirem, esteja certo, seu nome se destacará!


Vamos voltar à cena em questão. Jesus havia subido aos céus e em cumprimento a Sua ordem os discípulos, inclusive algumas mulheres, os apóstolos e também Maria, mãe de Jesus, estavam reunidos em Jerusalém, unânimes em oração. De repente, Pedro se levanta e traz um assunto importantíssimo à tona, principalmente para dois homens: José, chamado Barsabás, cognominado Justo, e para Matias. O assunto era: Quem assumirá o lugar de Judas, o traidor?!


Então vem a declaração chave de Pedro:

“É necessário, pois, que, dos homens que nos acompanharam todo o tempo que o Senhor Jesus andou entre nós, começando no batismo de João, até ao dia em que dentre nós foi levado às alturas, um destes se torne testemunha conosco da sua ressurreição.” (Atos 1. 21-22)

Apesar da exigência apresentada por Pedro diminuir bastante a “concorrência” para Matias, tudo indica que José tinha a preferência, isso é possível perceber porque o seu nome é apresentado anteriormente ao de Matias.

Acontece que os céus já haviam estabelecido que esse fosse o momento de Matias, e então a grande oportunidade lhe fora dada, não mais apenas um seguidor, agora um reconhecido apóstolo. Não acredito que o coração de Matias almejasse um lugar de destaque, até mesmo porque o fato de apenas seu nome e o de José terem sido propostos indica o quão valorosos, respeitados e estimados eles eram.

Por isso quero encorajar você a entender que o SEU MOMENTO CHEGARÁ! Não desista! Não desanime! Não se entregue! Permaneça firme no projeto que Deus estabeleceu para sua vida. Só para lembrar: Nós não somos dos que retrocedem, nós vivemos pela fé!

Ah, eu ia esquecendo de compartilhar um segredinho: Há uma forma de ATRAIR esses momentos onde de repente o nosso nome passa a fazer parte da lista:

“É necessário, pois, que, dos homens que nos acompanharam todo o tempo que o Senhor Jesus andou entre nós,” (Atos 1.21)

Isso mesmo, esses momentos são atraídos pela fidelidade! Matias permaneceu junto a Jesus e aos doze, mesmo não tendo seu nome destacado em lugar algum. Pense quão forte é a declaração de Pedro: “… nos acompanharam todo o tempo…”!

Creia! SEU MOMENTO CHEGARÁ! Enquanto isso, mantenha-se fiel, permaneça junto, próximo, grude em Jesus!

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

O padrao biblico de familia

Falar sobre famila hoje em dia est’a cada vez mais difícil e complicado devido ao rumo que o mundo tem tomado em sua historia. Mas, deixando os desvios humanos de lado, queremos esta noite falar sobre o PADRAO DIVINO PARA A FAMILIA, tal como observamos na Palavra de Deus.


Comecemos com o que a Biblia diz acerca do ato de se casar, ou do casamento propriamente dito:

“E por isso que o homem deixa o seu pai e a sua mae para se unir com a sua mulher, e os dois se tornam uma so pessoa. Gn.2:24”

Somente aqueles que tem a oportunidade de aconselhar casais, sabem o quanto ‘e necessário para os recém-casados deixar de fato a casa dos pais. Se tivéssemos tempo abordaríamos os pontos críticos do não deixar pai e mae e vice-versa, quando os pais não liberam seus filhos para iniciarem uma nova vida a dois... E realmente difícil deixar pai e mae, porem se os jovens não aprenderem a “deixar”, estarão compromendo o “unir” e colocando em risco o elo mais solido de todo casamento.

O objetivo do Senhor quanto ao casamento sempre foi e continuara sendo que o homem se complete na sua mulher e vice-versa,  oferecendo a ambos: tranquilidade e estabilidade seja afetiva, moral e financeira, intelectual e espiritual.

Embora  o pecado da humanidade atrapalhar os planos de Deus, Ele, o Senhor, da algumas diretrizes para um casamento feliz, como segue:

1. Deus criou o sexo para o prazer e a procriação. O relacionamento sexual e para ser desfrutado no casamento, quando homem e mulher deixam suas famílias, se unem e tornam-se uma so pessoa... uma so carne;

2. Devem deixar seus pais física e materialmente e construírem juntos sua independência financeira;

3. Devem deixar seus pais emocionalmente e sedimentarem juntos uma dependência emocional e afetiva um pelo outro (interdependência);

4. O casamento e o relacionamento mais antigo e mais intimo da historia do homem na terra, pois gera no casal uma intimidade física,  emocional, moral, financeira, intelectual e espiritual. No casamento esposo e esposa se despem fisicamente e se conhecem, se tocam. Despem-se emocionalmente quando compartilham seus sentimentos, suas alegrias e tristezas,  dores e sonhos, choram e riem juntos. Despem-se moral quando juntos criam um padrão de acoes e atitudes compartilhadas em seu lar e financeiramente quando colocam tudo debaixo de uma mesma planilha de ganhos e gastos, sendo transparentes um para com o outro em tudo. A nudez intelectual caracteriza-se por um dialogo aberto, por um interesse mutuo em compartilhar seus objetivos e opiniões. Já a intimidade espiritual se estabelece na devoção em conjunto, na oração compartilhada, na fe vivida a dois. Em todas essas áreas o investimento na intimidade e fundamental para um casamento feliz e duradouro.

Deus e sábio e o que Ele aconselhou ao primeiro casal funciona ainda hoje para todos os casais do planeta. Invista no seu casamento e ore pedindo a presença  e a orientação de Deus. Certamente Ele quer o melhor para a sua família.

Em Efesios 5, O Apostolo Paulo observou que o marido deve amar a sua esposa como Cristo amou a sua Igreja. Este e o seu maior desafio. Ser o líder do lar não quer dizer ser o déspota, o tirano, o autoritário. 
Tambem não significa ter uma esposa inteiramente submissa, passiva e inerte ao controle masculino, a voz determinante que silencia sua própria voz. O marido deve criar uma parceria,  onde ambos são iguais sob uma cabeça plenamente soberana, que e  Jesus Cristo.


Amar a esposa que dizer providenciar oportunidades para que ela cresca como pessoa,  incentiva-la a explorar  todo o seu potencial e ajuda-la a cumprir o plano que o Senhor tem para a sua vida. Nesse sentido,  o marido efetua a missão de pastor,  esforçando-se para que ela se torne uma pessoa realizada.

Qual deve ser a resposta da mulher cujo marido lhe dedica o tipo de amor descrito acima? Por certo ela saberá agradecer ao Senhor pelo amor e proteção de seu esposo,  que a conforta,  a ajuda e se empenha para faze-la uma pessoa melhor; por ele dar o suporte necessário, encoraja-la e não deixa-la so, não permitindo que ela enfrente suas dificuldades e lutas sozinha.

Que nos, como maridos,  saibamos encarar nossa esposa com honra,  como parceira de grande valor e ama-la da mesma forma como Cristo amou a sua igreja.

Quero finalizar esta palavra contando uma historia que li tempos atrás:

“Trata-se de uma historia de um rapaz que queria se casar. 
Em sua terra natal o costume mandava ele se dirigir ao pai  da moca e oferecesse um dote por ela. Foi o que ele fez. O rapaz procurou o pai da sua escolhida e lhe ofereceu 20 vacas pela mao de sua filha. Ao saber disso,  seus amigos ficaram indignados,  pois um homem poderia conseguir uma esposa linda por apenas 5 vacas! Inclusive eles ponderaram que a moca em questão valeria, no máximo, 2 vacas. Mas o jovem não quis ouvir os argumentos dos amigos e manteve sua oferta. O pai aceitou as 20 vacas e o casamento foi realizado.

O tempo passou e os amigos do casal se admiraram de como eles se davam bem. Ela era uma esposa amável,  dedicada,  amorosa, que não media esforços para agradar seu marido. Entao, todos os homens da vila começaram a invejar o rapaz por causa da mulher maravilhosa com a qual ele havia se casado.

Mas por que ela passou a ser tao admirada  por todos, já que antes do casamento era vista como uma pessoa comum,  sem graça, sem atrativos? Por que o rapaz acreditou nela e lhe atribuiu grande valor – 20 vacas – diante de toda a comunidade. Daquele dia em diante,  ela passou a acreditar nela mesma,  e o resultado foi a sua transformação.
As vezes, você olha para o homem que esta ao seu lado, seu marido,  e acha que ele so vale 2 vacas. Na verdade,  existem ocasiões em que você o daria de graça. as o que você precisa saber e que seu respeito o ajudara a ser um marido melhor. Quando ele perceber que você acredita nele,  ficara fácil acreditar em si mesmo.

Não estou sugerindo  que você manipule, bajule ou minta para o seu marido. O que estou afirmando, e e simples de entender e praticar, e que você concentre sua atenção e destaque para o seu marido e para as outras pessoas os tracos positivos que ele possui. Tambem não esqueca de orar por ele, pedindo que  Senhor lhe de forcas e sabedoria para desempenhar bem todas as suas responsabilidades.

O Apostolo Paulo nos ensina a focar nossa atencao naquilo que e verdadeiro, digno, correto, puro, agradavel e decente (Fp.4:8). Voce ja percebeu o quanto e mais facil notar e salientar as caracteristicas  negativas de uma pessoa? Em obediencia a Fp. 4:8, procure manter a sua atencao nos pontos positivos de seu marido/esposa e passe a ressalta-los diante dos seus filhos, dos seus familiares e amigos. 

Aposte nas caracteristicas positivas da pessoa que esta ao seu lado.

Deus te abencoe.

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Falando de algumas Mulheres da Biblia

Na Bíblia encontramos uma boa coleção de mulheres famosas pela sua maneira de agir, umas para o bem, outras para o mal.

1 - EVA - A primeira mulher da historia humana.
Cometeu a bobagem de dar ouvidos à serpente, quando esta veio com aquele papo de que Deus estava querendo passar o casal para trás e que se comessem do fruto da Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal ficariam sábios como o próprio Deus. Eva acreditou na mentira, deu o fruto a Adão, o qual, como todo marido que se preza, aceitou e comeu. Cometeram, assim, o maior genocídio espiritual de todos os tempos. Depois deles só mesmo a Igreja de Roma para matar tanta gente e, também, Adolfo Hitler. Todas as religiões que pregam o homem como um ser superior, que pode se realizar espiritualmente pelo próprio esforço provém daquela maldita serpente que enganou EVA. O homem é um ser corrupto, pecador e destituído de toda glória. Somente através da fé e da aceitação do Salvador JESUS CRISTO ele pode ser salvo e progredir espiritualmente. O amaldiçoado sincretismo chamado “Nova Era” nega totalmente as verdades bíblicas. O papa deste movimento afirma que para ser aceito dentro do sistema o homem precisa receber um sinal na mão direita ou na testa e quem se negar a tal coisa deverá “ser enviado para outra dimensão”. Isso é mais que “nacional socialismo” (nazismo), é simplesmente “internacional socialismo”, preparando o trono para o famigerado Anticristo. (Gênesis 3)

2 - SARA - esposa de Abraão, o pai da raça hebraica. 
Foi mãe aos 90 anos e era tão bela que os reis das terras onde Abraão entrava queriam todos que ela se tornasse sua concubina.  Como era meio-irmã de Abraão, ele aproveitava para pregar a “meia verdade” que ela era sua irmã, a fim de escapar da cupidez dos monarcas daquele tempo. Sara deu a Abraão licença para ele gerar na escrava egípcia AGAR um filho, que se chamou ISMAEL. Depois nasceu ISAQUE, o herdeiro legítimo de Abraão, que seria o pai de Jacó, do qual nasceriam as doze tribos de Israel, formando depois a maior nação daquele tempo em matéria de prestígio e riqueza, sob o reinado de Salomão. “Isaque” significa riso, porque Sara deu uma boa risada, quando o Anjo de Deus, que conversava com Abraão, anunciou que ela seria mãe de um lindo garoto, dentro de um ano. Esse anjo, que seria o próprio Senhor Jesus, viera em companhia de dois outros, que seguiram para Sodoma e Gomorra, para destruí-las, naquela mesma noite, por causa do homossexualismo que as dominava. O irmão mais velho de Isaque, filho da escrava, seria o pai da raça árabe, hoje constituída quase totalmente de muçulmanos, os maiores inimigos dos cristãos... (Gênesis 19,21)

3 - REBECA - Prima e esposa de Isaque. 
Deu à luz os gêmeos Esaú e Jacó. Esaú era o primogênito, mas como Deus havia separado Jacó desde o ventre materno para ser o patriarca, Esaú vendeu-lhe o direito de primogenitura por um prato de lentilhas e nunca mais conseguiu recuperá-lo. Por menos que um prato de lentilhas (ou seja, um prato de feijão preto) muita gente que não conhece o Senhor Jesus Cristo como Senhor e Salvador está se vendendo por aí... (Gênesis 24:43-67)

4 - MADAME POTIFAR -  É a primeira mau-caráter desta seleção de mulheres. 
Casada com um alto funcionário da corte egípcia, apaixonou-se pelo mordomo de seu marido, o famoso e santo José do Egito. Quando ele a desprezou, por ser puro de coração e fiel ao seu amo, Madame ficou indignada, agarrou-lhe o manto e começou a gritar que José havia tentado estuprá-la, etc. O rapaz foi para a prisão e lá ficou uns 12 anos, ajudando todos os que sofriam ali dentro. Graças à interpretação do sonho do copeiro do Faraó, José conseguiu sair da prisão para interpretar os sonhos do Faraó. Como recompensa recebeu o maior cargo do Egito, tornando-se a segunda pessoa daquele país. Como vocês vêem, ao contrário da mídia atual, mulher safada e adúltera não dá IBOPE na Bíblia, por isso a gente tem de falar mais de José, sua vítima, do que dela mesma. (Gênesis 39-41)

5 - MIRIÃ - Irmã de Moisés e Aarão.
Era a líder feminina durante a travessia do deserto. Moisés conduzia o povo e Miriã resolveu fundar o “Movimento Feminista”, querendo competir com o irmão, por ser mais velha do que ele e ter ajudado a salvá-lo das águas do Rio Nilo, quando ainda era um bebê. Por causa da sua atitude de rebeldia contra o líder dos Israelitas, Miriã foi atacada de lepra, que naquele tempo tinha o mesmo estigma da AIDS, hoje em dia. Moisés intercedeu pela irmã, Deus curou Miriã e ela ficou viva até quase o final da travessia. (Números 12)

6 - RAABE - a meretriz. 
Por ter colaborado com os espiões israelitas em Jericó,  foi salva, com toda a família, na destruição da cidade e de todos os seus habitantes. Mais tarde casou-se com Salmon, que seria o pai de Boaz, marido de Ruth, avô de Jessé e bisavô de Davi, o grande rei de Israel. Portanto Raabe foi  uma ascendente do Senhor Jesus Cristo. Ela é citada no Novo Testamento  (Tiago 2:25  e  Hebreus  11:31), como tendo sido justificada diante de Deus pela sua fé.

7 - ANA - Mulher de Elcana e mãe do profeta Samuel. 
Era estéril e sofria muito porque ser estéril no contexto social do seu tempo era uma desgraça. Ana sofria da outra mulher de Elcana, a Penina (que apesar do nome não tinha pena de ninguém), a qual tinha filhos. UM dia, quando o Elcana levou Ana até Silo, lugar de  reunião e adoração dos judeus, ela orou muito pedindo que Deus lhe desse um filho que ela iria consagrá-lo ao seu serviço. Deus ouviu a oração e deu-lhe Samuel, que foi criado junto ao sacerdote Eli, cujos filhos eram muito perversos. Samuel era puro e amoroso e um dia Deus o chamou para lhe dar a primeira profecia, referindo-se ao trágico fim de Eli e seus filhos. A profecia se cumpriu e Samuel tornou-se o sacerdote e profeta oficial dos Israelitas. Foi ele quem sagrou o primeiro Rei de Israel, Saul. Depois sagrou Davi, que escreveu muitos salmos e conquistou todas as terras prometidas por Deus a Abraão. Ana teve outros filhos e viveu feliz e realizada ao lado do marido e dos filhos (1 Samuel 1-2)

8 - A RAINHA DE SABÁ - A curiosa.
Provavelmente era negra e veio do seu país para visitar o Rei Salomão, trazendo-lhe muitos presentes em ouro e preciosidades. Ficou maravilhada com o Templo e o Rei de Israel e provavelmente teve um caso de amor com ele, que era um terrível garanhão, pois tinha 700 esposas e 300 concubinas. Lembro-me que certa vez, ao comentar este assunto com  alemão, inteligente, culto e, sobretudo, muito fleumático,  ele respondeu: “Sim, ele suportou as 1.000 mulheres porque nenhuma delas era cearense”. Estava se referindo ao  temperamento colérico-sanguíneo de sua esposa. Salomão foi um dos únicos Rei que teve a sorte de reinar sobre todo o Israel, exatamente nas terras que Deus havia prometido ao seu antepassado Abraão. O famoso ditador africano Haile Salassié, que viveu na primeira metade do Século 20, dizia ser descendente direto da Rainha de Sabá com Salomão.

9 - A SUNAMITA -  Sensivel para com a Obra de Deus.
Residia em Sunen, e pediu ao marido que construísse um quarto a mais na casa para hospedar o “homem de Deus”, como chamavam o profeta Eliseu. Ganhou miraculosamente um filho, pois também era estéril, como Ana, mãe de Samuel.  Certo dia, quando o menino estava com o pai no roçado, teve um ataque de insolação e morreu.  Ela ficou desesperada, mandou chamar o profeta, ele se estendeu sobre o menino e o ressuscitou, devolvendo-o são e salvo à amorosa mãe.

10 - ESTER - A Rainha que salvou o povo hebreu da destruição. 
É minha personagem favorita no Velho Testamento, pois era ousada e corajosa, além de extremamente bela e inteligente. Criada pelo parente Mardoqueu (que era melhor do que eu), Ester casou-se com o Rei Assuero, substituindo a Rainha Vasti, que havia sido repudiada como esposa rebelde. Um dia o Primeiro Ministro do Rei, um mau caráter chamado Hamã, bolou uma trama para liquidar Mardoqueu e o  povo hebreu. Mardoqueu pediu a ajuda de Ester, que apresentou-se ao Rei, sem ser convidada, coisa que naquele tempo poderia significar a morte. Ela fez uma programação tão bem bolada contra o tal Ministro Hamã, que a forca edificada para Mardoqueu acabou sendo usada para enforcar Hamã e assim ele caiu em sua própria cova, como Davi escreve no Salmo 7:15, referindo-se ao ímpio. Eu só aguardo o dia em que a Igreja de Roma, a qual tem cavado milhões de covas para os que ela detesta (judeus, ortodoxos e protestantes), cairá dentro de uma profunda cova... provavelmente cavada pelo próprio Anticristo (Apocalipse 17-18).  Essa instituição pseudo-cristã, que aderiu descaradamente à NOVA ERA, com a desculpa do Ecumenismo, na certa levará o Anticristo ao poder, com a ajuda dos pastores emergentes americanos, fundadores do Reconstrucionismo!

11 - RUTH - Impia mas fiel.
 Nora de Abimeleque, homem pobre que havia emigrado de sua terra para Moabe, onde seus dois filhos se casaram com mulheres moabitas. Anos depois morreram os homens da família e ficaram viúvas as três mulheres: Noemi, Ruth e Orfa. Noemi despachou as noras para as respectivas famílias e resolveu regressar à sua pátria. Ruth, porém,  teimou em acompanhá-la e, lá chegando, para não morrer de fome junto com a sogra, foi trabalhar na roça do rico parente Boaz, catando grãos. Como era honesta, trabalhadora e agradecida, Boaz distinguiu-a no meio das outras mulheres, resgatou a dívida de sua sogra e casou com ela, daí nascendo Obede, que seria o  pai de Jessé e avô de Davi. Ruth é mais uma ascendente do Senhor Jesus Cristo na encarnação. Jesus foi descendente de uma prostituta (Raabe), de uma “viúva fácil” (Ruth) e de uma adúltera (Betsabá), etc., o que mostra claramente que Deus não faz acepção de pessoas.

12 - ANA - Idosa e compromissada com a Obra de Deus.
A  Bíblia fala de uma mulher que estava viúva há cerca de 60 anos, pois vivera apenas sete com o marido e já contava 84 anos. Ela se dedicara inteiramente ao serviço da casa de Deus, o Templo de Jerusalém, e um dia, quando teve a felicidade de contemplar a face de Jesus Menino, começou logo a  profetizar a todos que aquele era o Messias esperado. ANA viveu sozinha durante muitas décadas, quando ser viúva era uma coisa terrível, pois não havia pensão e se dependia apenas da caridade da família. Seu coração foi mais forte que o de muitas mulheres. Por isso teve a  maior de todas as compensações que foi contemplar o rosto daquele que um dia seria massacrado por amor dela e de todos nós (Lucas 2:36-38).

13 - A VIUVA POBRE -  mas fiel.
A maioria das viúvas naquele tempo era realmente pobre, porque não tinha o direito de trabalhar e, portanto, dependia somente da caridade dos parentes, quando lhe morria o marido. Aquela viúva possuía apenas alguns trocados, levou-os à “caixa coletora do templo” e ali depositou as parcas moedinhas com que poderia comprar um pouco de pão. Ela sabia  que  “Vale mais o pouco que tem o justo, do que as riquezas de muitos ímpios” e também aceitou o conselho de Davi, quando dizia: “Entrega o teu caminho ao SENHOR; confia nele, e ele o fará”.  (Salmos 37:16, 5). Ao colocar ali as únicas moedinhas que lhe restavam, naquela oferta anual (não era o dízimo), ela foi contemplada com um grande elogio do próprio Deus encarnado, Jesus Cristo, que falou: “Em verdade vos digo que esta pobre viúva deitou mais do que todos os que deitaram na arca do tesouro. Porque todos ali deitaram do que lhes sobejava, mas esta, da sua pobreza, deitou tudo o que tinha, todo o seu sustento” (Marcos 12:43-44).

14 - MARIA DE BETÂNIA - Era uma apaixonada pela Palavra de Deus. 
Quando Jesus estava hospedado em sua casa, enquanto sua irmã Marta cuidava do jantar, ela se colocou aos pés de Jesus para ouvi-lo. A irmã reclamou, mas Jesus defendeu Maria com estas palavras: “Marta, Marta, andas inquieta e te preocupas com muitas coisas. Entretanto, pouco é necessário e mesmo uma só coisa; Maria, pois escolheu a melhor parte e esta não  lhe será tirada” (Lucas 38-42). Mais tarde, quando seu irmão Lázaro faleceu, Jesus apareceu 4 dias depois, e ao vê-lo Maria lançou-se-lhe aos pés, dizendo: “Senhor, se estiveras aqui, meu irmão não teria morrido”. Jesus vendo-a chorar junto aos amigos  de Lázaro, ficou tão comovido que também chorou. Mandou, então, que retirassem a pedra do túmulo, onde Lázaro jazia morto há já 4 dias, e mandou que ele saísse para a vida. Por ter amado tanto a Jesus, Maria pôde ver esse estupendo milagre acontecer dentro de sua própria família. Mais tarde, quando se comemorava a ressurreição de Lázaro com um banquete, Maria novamente provou o seu grande amor por Jesus, derramando aos seus pés uma libra de bálsamo de nardo puro, que naquela época equivalia a um ano de trabalho de um operário judeu. Hoje seria o preço de um Volkswagen novo, pois todas as essências orientais, como a de rosa, jasmim e outras custam cerca de 10 a 12 mil dólares o Kg.  Mais uma vez Maria foi censurada pelo seu “desperdício”, mas Jesus novamente a defendeu, dizendo: “Deixai-a; para o dia da minha sepultura guardou isto; porque os pobres sempre os tendes convosco, mas a mim nem sempre me tendes.  (João 12:7-8).

15 - A SAMARITANA -  Uma Mulher rica e perdida.
É uma das mais ricas personagens femininas da Bíblia, porque foi a primeira mulher a quem Jesus se revelou como o Messias de Israel. Era uma mulher perdida, que já havia tido cinco maridos (como as estrelas da TV hoje em dia), sempre procurando o marido perfeito que jamais existiu. Agora tinha um ou alguns amantes e Jesus sabendo disso, em vez de censurá-la, resolveu se tornar seu amigo, coisa raríssima naquela época. Primeiro um homem nunca devia se dirigir a uma mulher em lugar público. Segundo, um judeu nunca devia se dirigir a um samaritano. Terceiro, um Rabi, homem considerado santo, jamais poderia se dirigir a uma pecadora pública. Jesus passou por cima destes e mais outros preconceitos, dirigiu-se à mulher pedindo água e iniciou com ela um diálogo que terminou na conversão não apenas dela, mas de muitos Samaritanos (João 4).

16 - DORCAS - a costureira caridosa. 
Possuía dois nomes: Dorcas e Tabita. Tabita é o nome de uma amiga adorável que eu tenho, aliás a mulher mais culta, mais santa, mais importante da minha lista de amizades. É a Reitora do Seminário Teológico Betel, onde estudei Teologia, na década de 80. Dorcas morreu  e as viúvas da cidadezinha rodeavam-na chorando porque ela sempre lhes costurava os vestidos de graça. As viúvas pobres em geral são mal vestidas porque uma costureira sempre custa caro. Quem quer economizar hoje em dia, entra numa loja de roupas e compra tudo pronto, que sai mais em conta do que mandando fazer pela costureira. Mas naquele tempo não havia lojas de roupa e quem quisesse se vestir teria de mandar costurar pelas amigas. E quando uma viúva pobre chegava a Dorcas, ela jamais cobrava o preço da costura. Dava de presente. Dorcas tinha a compulsão de dar, sempre dar, sem nada receber.  Para pessoas assim Jesus disse: “Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber”. (Atos 20:35) e Dorcas foi uma bem-aventurada, que o apóstolo Pedro, chamado às pressas da vizinha cidade de Lida, veio e ressuscitou para a alegria de suas amigas (Atos 9:36-41).

17 - MARIA, Mãe de Jesus
As fontes mais seguras para  o estudo de Maria se encontram no Novo Testamento e nas escavações arqueológicas realizadas neste século. Temos ainda os chamados escritos apócrifos, os quais merecem pouca ou nenhuma confiança, uma vez que se baseiam na tradição oral, geralmente falaciosa. Tais escritos vieram de homens criadores ou associados a alguma corrente herética, como os pelagianos e os ebionitas, que muitas vezes se escondiam sob os nomes dos apóstolos de Cristo, e começaram a aparecer cinco séculos após a morte dos apóstolos.

O que sabemos com certeza a respeito de Maria é que era uma virgem nascida em Nazaré da Galiléia, provavelmente descendente de uma família sacerdotal e desposada com um justo homem chamado José, da linha de Davi.  (Lucas 1:27). O casamento judaico era efetuado em duas etapas, a primeira chamada erusim ou kiduschin, quando os noivos se comprometiam perante algumas testemunhas, porém não iam viver juntos. Se houvesse relação sexual comprovada nesse período os noivos eram censurados. Caso a moça tivesse uma relação sexual com outro homem seria acusada de adultério e conseqüentemente apedrejada, conforme a lei judaica. Após cerca de um ano de compromisso os noivos se casavam numa cerimônia conhecida como nisuim ou kuplah e iam residir juntos, a fim de constituir família. Às vezes a mulher podia ser repudiada por ser estéril ou mesmo muito feia.

Quando lemos Lucas 1:26-38 ficamos sabendo que Maria engravidou e em Mateus 1:18-19, que José tencionava abandoná-la secretamente, a fim de que não fosse apedrejada. Foi quando ele teve um aviso em sonho de que Maria era inocente e havia concebido um filho pelo Espírito Santo. Então José  continuou a viver com ela (Mateus 1:18-20). Após a anunciação do anjo Gabriel, conforme lemos em Lucas 1:28-38, Maria ficara radiante porque nela se cumpria a  gloriosa promessa feita a Israel da vinda do Messias. Foi então visitar sua prima Isabel, que morava numa cidade montanhosa da Judéia, casada com o sacerdote Zacarias. O encontro foi jubiloso, pois o filho que Isabel trazia no ventre (João Batista) saltou de alegria ao escutar a voz da mãe do Salvador.  Maria ouviu uma bela mensagem de boas vindas da parte de Isabel. Ficou inspirada e compôs o lindo poema conhecido como Magnificat, louvando e glorificando o Deus de Israel, por ter sido escolhida, pela salvação do seu povo e tudo o mais, declarando também ser uma pecadora necessitada de salvação pessoal (Lucas 1:46-55). Permaneceu três meses com Isabel, em seguida voltou à companhia de José.

A partir daí nada sabemos do casal José/Maria, nos próximos seis meses, até que ficamos conhecendo os detalhes do nascimento de Jesus, conforme Lucas 2:1-20. Oito dias após o nascimento o menino foi circuncidado em obediência à Lei de Moisés, recebendo o nome de Jesus. O dia ideal para a circuncisão infantil era o 8o. após o nascimento, quando a quantidade de protrombina no sangue chegava ao grau máximo e não havia perigo de hemorragia. Após os dias da purificação, Jesus foi levado ao Templo de Jerusalém para ser apresentado como primogênito ao Deus de Israel. Um casal de pombos foi ofertado (conforme Levítico 12:6-8 e Lucas 2:22-23), e o menino se tornou membro da tribo de Judá.  Aí apareceram Simeão e Ana,  duas pessoas idosas, que testemunharam da missão messiânica de Jesus. Em seguida o casal se retirou para Nazaré da Galiléia (Lucas 2:1-39), onde Jesus teria uma infância saudável, crescendo em estatura e graça diante de Deus e dos homens. O Evangelho de Mateus (2:1-18) trata da adoração dos Magos e também nos conta sobre a matança dos infantes de dois anos para baixo, que fora ordenada pelo monstruoso Herodes, o Grande. Foi uma tenebrosa manobra de Satanás para liquidar Aquele que iria redimir a humanidade dos seus pecados. Nesse tempo José, que havia sido previamente advertido por sonho, havia fugido com Maria e o menino para o Egito, de lá regressando somente após o  hediondo massacre  (Mateus 2:19-22). A partir daí a vida da família se torna agradável e tranqüila e só vamos ficar sabendo algo a respeito, quando Jesus, aos 12 anos de idade,  é focalizado no Templo, dando sábias lições aos doutores. Ao ser encontrado pelos pais, depois de três dias de ausência, sua mãe o repreende e Jesus lhe responde de maneira enigmática: “Por que é que me procuráveis? Não sabeis que me convém tratar dos negócios de meu Pai? “ (Lucas 2:41-49).

Maria era uma mulher judia comum, de vida santa e irrepreensível, mas imperfeita como todas as mães, incapaz de reconhecer a alta responsabilidade do filho diante do seu ministério divino.

Nas Bodas de Caná encontramos Maria tentando usar os poderes do seu filho, quando afirmou que o vinho acabara, esperando que Ele resolvesse o problema. Jesus lhe respondeu com certa rispidez, porém atendeu o seu pedido e transformou imediatamente cerca de 450 litros d’água em  precioso vinho. Desse episódio guardamos o único mandamento de Maria aos Cristãos: “Façam tudo o que Ele (Jesus) mandar” (João 2:5-BLH).  Em seguida Jesus, seus discípulos, Maria e seus irmãos, retiraram-se para a Galiléia (João 2:1-11). Como toda mãe judia, Maria desejava interferir na vida do filho, porém Jesus, após o início do Seu ministério,  sempre fez questão de deixar claro que não dependia mais dos conselhos dela. Isso podemos ver em passagens como Marcos 3:31-35 e Lucas 8:19-21. Em Lucas 11:27-28, lemos o seguinte: “Bem-aventurado o ventre que te trouxe e os peitos em que mamaste. Mas ele disse: Antes bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam”.

Jesus jamais deu uma ênfase especial ao papel de sua mãe, provavelmente para evitar que um dia ela fosse adorada como deusa, através de estátuas fabricadas pelos homens,  em aberrante contraste com a Palavra de Deus, que diz: “Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura”.  (Isaías 42:8).  Em sua opinião, o fato de Maria ser sua mãe na carne era realmente uma grande bênção para ela,  porém muito maior era a bênção dada por Deus aos que lêem e praticam a Sua Palavra. Jesus conhecia muito bem as suas prioridades e não permitia de modo algum que Maria e seus seis filhos, meio irmãos de Jesus, pudessem interferir em Seu ministério divino. Mesmo porque nenhum deles havia percebido a grandeza do objetivo do Pai enviando o Filho ao mundo como Salvador da humanidade.

Quando na cruz Jesus suportava a agonia da morte, entregou Maria ao seu discípulo João, considerando que seus irmãos eram incrédulos (João 7:5)  e não iriam cuidar espiritualmente dela, como o faria o seu discípulo amado. As palavras de Jesus em João 19:25-27 seriam usadas séculos mais tarde para criar uma mentira, apresentando Maria como a  Mãe da humanidade. O teólogo católico conservador L. Ott afirma que as palavras de Jesus; “Mãe, eis ai o teu filho”...  foram dirigidas apenas àquele a quem Jesus entregou sua mãe.  (Fundamentals of Catholic Dogma, 1966).

As informações sobre Maria após a morte de Jesus são escassas. Provavelmente ela  se encontrava entre os 500 discípulos a quem Jesus apareceu após a morte e antes de sua ascensão aos céus (1 Coríntios 15:6). Como estava sempre presente nas reuniões de oração da comunidade cristã (Atos 1:14), aguardando a promessa do derramamento do Espírito, é provável que Maria tenha sido uma das pessoas que foram fortalecidas com as línguas de fogo derramadas no Dia de Pentecostes (Atos 2:1-6). Entretanto, a partir de Atos 1:14 Maria deixa totalmente de ser mencionada no Novo Testamento, o que prova que ela não desempenhou um papel relevante na Igreja Primitiva.

Isso contaria os mitos católicos, de acordo com os quais Maria tem praticamente o mesmo poder espiritual do seu filho Jesus Cristo.  De acordo com a teologia católica, Maria é Virgem Perpétua, Imaculada, Mediadora,  Co-Redentora, Rainha dos Céus, Rainha da Igreja, Rainha dos Anjos, Mãe de Misericórdia, Rainha da Terra e dos Mares,  e outras coisas  mais...

Copilado e adaptado.

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

A Esposa que todo Marido quer ter

Pro 31:30 "Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa sim será louvada."
Pro 31:23 "Seu marido é conhecido nas portas, e assenta-se entre os anciãos da terra."
Pro 31:2-3 "Como, filho meu ? e como, filho do meu ventre? e como, filho dos meus votos? Não dês às mulheres a tua força, nem os teus caminhos ao que destrói os reis."

Para me tornar "aquela esposa que todo marido gostaria de ter" não tenho que ser simplesmenteuma boa dona de casa mas tenho que ser a rainha do meu lar e aceitar o meu esposo como rei; não tenho que ser simplesmente uma companheira sexual que se submete aos desejos do esposo, mas tenho que ser uma esposa romântica e apaixonada; não tenho que ser simplesmente babá dos meus filhos, mas tenho que ser um exemplo que os influencia a destacar-se e a progredir.


Para me tornar aquela "esposa que todo marido gostaria de ter" tenho que cumprir os 4 Asseguintes:


1 - ACEITAR meu marido como ele é.

2 - ADMIRÁ-LO todos os dias.

3 - ADAPTAR-ME a seu modo de vida.

4 - APRECIAR tudo que ele fizer por mim.

1 - "ACEITE-O!"

É intenção da maioria de nós mulheres, quando estamos namorando ou estamos noivas, querermos modificar os nossos futuros maridos (se são descrentes, tornar-se-ão crentes fervorosos; se são beberrões, certamente, tornar-se-ão homens sóbrios e maridos exemplares; se são respondões e desobedientes aos pais, certamente, por amor a nós, tornar-se-ão pessoas mansas, amorosas...) Por que somos tolas?  Isto nunca dá certo! A nossa insistência em tentar mudá-lo só o deixa infeliz. O homem precisa ser aceito como é, exatamente como é. Você acha que ele querer ser aceito é errado? E você? E eu? Será que não queremos ser aceitas? 
Se ao invés de vivermos lutando para modificá-lo, aceitássemos a sua maneira de ser, então ele iria se convencer de que nós, realmente, o amamos.

Vejamos o exemplo de uma mulher que agia com o marido do mesmo modo que agia com as crianças - dando ordens, como se fosse sua mãe:


"Infelizmente, sou insuportável por natureza. Não porque queira - parece que as coisas simplesmente vão acontecendo. Importunar os outros é meu passatempo. Durante o dia inteiro ordeno às crianças:

- Apanhem suas roupas, escovem os dentes, levantem-se da cama!

Quando meu marido chega em casa, naturalmente continuo a comandar.

- Leve o lixo para fora de casa, seja gentil com a mamãe, sorria para os outros, e assim por diante.
Seis anos seguidos importunei meu esposo com os mesmos assuntos, dia após dia. Finalmente, ele não podia mais agüentar. Falou-me com firmeza uma noite:
- Chega de me importunar! Já ouvi, desde a primeira vez. Não sou seu filho, sou seu marido!
Fiquei um pouco chocada a princípio, mas não consegui tirar da mente aquelas palavras. Senti-me impotente. Não concebia que o lixo poderia ser levado para fora de casa se eu não lembrasse Charlie de fazê-lo a cada hora. Afinal, só estava tentando ajudar!
Repassei mentalmente a semana anterior e detive-me em câmera lenta, nas cenas mais marcantes. Notei que as reações de Charlie haviam caído em rotina. Se o importunava sem parar, ele simplesmente ignorava-me; já me havia ouvido da primeira vez. Se não se calava, como sempre costumava fazer, Charlie explodia.
- Você está sempre me mandando levar o lixo para fora de casa, explodiu ele uma noite. - Hoje já me pediu quatro vezes. Você sabe que no fim o lixo sempre é retirado. Mas recuso-me deliberadamente a fazê-lo até que você pare de me importunar! Acossado, lutava pelo direito de ser ele mesmo, contrariando-me para provar que era o líder!
Começava eu a assumir as características de uma segunda mãe, e, segundo os psiquiatras, não havia possibilidade de meu marido sentir-se romântico ao lado de uma segunda mãe.
De uma coisa estava certa. Importuná-lo não dava bom resultado. Decidi, naquela noite, não insistir sobre a estória do lixo. Não diria uma palavra, mesmo que lá ficasse por semanas a fio. Mas para minha surpresa, Charlie levou o lixo para fora naquela mesma noite - sem qualquer colaboração de minha parte! Incrível!" (Ler Pro 31:26)


O marido deve sentir-se livre na intimidade do seu lar, livre para fazer o que quiser, mesmo que isto signifique deixar a pia do banheiro suja de pasta, suas camisas penduradas nas cadeiras, livros e papéis - que para ele são importantes - espalhados pela casa, comer feijão todos os dias. Importuná-lo por causa destas coisas triviais, só vai chateá-lo e fazê-lo sair de casa. Procure olhar o lado positivo de seu marido. Procure ver nele as mesmas características boas que você descobriu quando estavam noivos, e procure não se incomodar mais com seus defeitos, pois só assim você voltará a amá-lo muito mais do que antes. Seu marido é o que é. Aceite-o assim!


Se você perdeu o amor que tinha pelo seu marido, por que não pedir a Deus para recuperá-lo? Se você deseja que seu casamento tenha êxito, deve decidir ACEITÁ-LO. A decisão é sua - você decide se quer ficar toda a sua vida cheia der ressentimento ou ACEITAR seu marido. Amar éACEITÁ-LO do jeito que ele é. Vejam algumas dicas:


a) Tolerância não é aceitação;

b) Seu marido necessita de sua aceitação;

c) Nunca o compare com outro homem;

d) Ele nunca confiará em você quando sentir que você o critica ou tenta mudá-lo;
e) Aceite sua fraquezas e valores;
f) Seu marido precisa sentir-se importante, amado e ACEITO.


A vida é muito curta para deter-se nas fraquezas dos seres humanos. Concentre-se em seus valores.


2- "ADMIRE-O"

Nossas necessidades são, completamente, diferentes das dos nossos maridos. Enquanto a mulher tem uma necessidade ínfima de ser amada, o homem necessita muito mais ser admirado. Você já parou para pensar no porquê seu marido não se derrete quando você diz o quanto o ama?Mas ao invés, tente dizer que o admira pelo físico, pela sua inteligência, pelo seu amor ao Senhor... e veja, então, o que acontece!

Se seu marido é fechado, não se comunica, comece a derramar admiração naquele cântaro vazio. Tente preenchê-lo para que ele tenha algo para dar. E quando aquele cântaro ultrapassar sua capacidade, adivinhe quem irá  lucrar com isto? Exatamente, aquela pessoa que se empenhou em enchê-lo: VOCÊ!

A Bíblia nos manda amar (Tit 2:4) e reverenciar (Efé 5:33) nosso marido. Isto significa admirá-lo que, por sua vez significa respeitá-lo, honrá-lo, estimá-lo, apreciá-lo...

Amar é dar, mesmo que você não receba nada de volta. Calvin Coolidge disse certa vez: "Jamais alguém foi honrado por ter recebido algo. Honra é recompensa para aqueles que deram algo de si."


Pode o mundo inteiro elogiar meu marido, admirá-lo mas... é de mim que ele precisa para sentir-se especial. 


Vejam o que aconteceu com um jovem executivo e sua esposa: "Um jovem executivo encontrava-se faminto de admiração. Sua esposa, no entanto, antes de pensar nele, queria satisfazer-se. Explicou ela:

-Por que devo ceder primeiro? Casamento é um contrato pelo qual as divisões são feitas meio-a-meio. Não cabe a mim dar tudo.

Seu marido lançou-se de corpo e alma às suas atividades profissionais, trabalhando por longas horas após o expediente.Desta forma, esperava preencher suas necessidades internas.

Durante uma aula sobre o curso "A Mulher Total", esta esposa compreendeu que ela tinha o poder de preenchê-lo com a admiração que ele buscava. Começou a admirá-lo. Seu relacionamento começou a melhorar. Uma noite, ele lhe disse: 
-Algo de maravilhoso está acontecendo. Não sei bem o que é, mas é bom demais. Por algum motivo, você parece mais alegre."


Comece hoje a admirar seu marido, amada irmã, comece a preencher seu cântaro que deve estar tão seco como a terra quando não chove. Admire-o enquanto ele fala. Não continue o que está fazendo mas pare para ouvi-lo. Não dê a ele apenas metade do seu tempo. Coloque sua revista de lado, esqueça a novela, o repórter ou qualquer outra coisa mas ouça o que ele está falando mesmo que não a interesse saber quem ganhou o jogo de futebol. Faça-o sentir que ele é importante para você.

Quanto tempo faz que você não olha com amor para seu marido? Quanto tempo faz que você não olha para o seu corpo? Diga-lhe o que você acha bonito nele: os músculos, os olhos, os braços fortes, o sorriso... Mesmo o homem mais feio tem qualidades que merecem ser elogiadas. Dirija elogios ao homem maravilhoso com quem você se casou e que costumava fazer seu coração bater mais rápido. Admire aquele que você julgava muito acima da multidão de homens comuns.

Por que você não olha para o corpo do seu marido e não faz como aquela esposa que decidiu admirar o esposo dela?


"O seu marido era mais baixo do que ela, mas muito bonito. Em todos estes anos de casada, ela nunca havia expresso sua admiração por ele. Ela sabia que o que ela tinha decidido fazer era muito importante e um grande passo na sua vida. Não sabia como começar. Naquela noite, seu marido lia o jornal. Ela sentou-se ao seu lado e começou a acariciar seu braço. Pouco depois, ela parou e apertou seu braço na parte superior. Inconscientemente, ele retesou seus músculos e ela disse:

-Nunca pensei que você fosse tão musculoso!

Parando de ler o jornal, ele olhou-a e perguntou:

- O que mais?
Ele estava tão faminto de admiração que queria ouvir mais!
No dia seguinte, ela contou o fato a uma amiga que decidiu fazer a mesma experiência. Apesar dos braços finos do marido, ela os elogiou assim mesmo. Duas noites depois, ele sumiu na hora do jantar. Foi descoberto na garagem fazendo exercícios com peso."


Algumas vezes esta regra pode falhar. Por exemplo:


Certa vez uma esposa solicitou ao marido, jogador de futebol, que lhe desse uma mãozinha - musculosa - para abrir uma lata. Sabe o que ele disse?

-Afinal, o que está havendo? Há cinco meses você vem abrindo estas latas para bebês e, de repente, parece que perdeu as forças!


CUIDADO! Não exagere! Peça a ele para ajudá-la somente nas latas que você, realmente, não conseguir abrir.

Não devemos mentir para satisfazer nossos maridos. Devemos procurar as suas qualidades para elogiá-lo.

Se o relacionamento entre você e seu marido não anda bem e você não vê nada que possa ser admirado, relembre os dias em que você estava convencida de que ele era o único. Naquele tempo o que você amava nele? Procure fazer reviver o ânimo decaído de seu marido ao final de cada dia. Isto não é usar de esperteza ou ardis femininos - é manifestação de amor.


"À sombra de todo grande homem, há uma grande mulher, amando-o, satisfazendo-o."


3- "ADAPTE-SE A ELE "

"Certa esposa estava cansada da infindável programação dos jogos do marido, dos compromissos e entrevistas. Ela sentia-se só, esquecida e abandonada. Esta noite, ela teria que apanhá-lo no aeroporto e estava a fim de derramar toda a sua raiva em cima dele. Deveria pedir que ele deixasse o futebol? Exigir mais tempo em casa? Ameaçá-lo? Tudo isto ela já havia tentado por uns dois anos.

O que fazer neste caso? Conter seu amor? Fazê-lo implorar sua afeição? Bancar a mártir? Tudo isto ela já havia tentado e o resultado foi... nenhum!

O que fazer? ADAPTAR-SE era o único meio que deveria ser usado para o seu casamento dar certo. E foi isto que ela fez. Mesmo tendo ele, algumas vezes, passado semanas fora de casa, ela procurava tornar o ambiente da casa atraente de modo que ele não sentisse vontade de se afastar dela. Ela procurou não fazê-lo sentir-se culpado mas, ao contrário, tratou-o como um rei e fê-lo sentir prazer de estar ao seu lado.

- O que aconteceu com você, querida? Está diferente!
Sua esposa sabia que nada havia mudado, a não ser a sua decisão em adaptar-se.
Certa noite, seu esposo disse-lhe: "Amo-a tanto neste momento que, se você me pedisse para deixar de jogar futebol, eu o faria.
Ela não fez este pedido, pois havia de coração se adaptado ao modo de vida de seu marido."


Pode surgir, entre nós mulheres a seguinte pergunta:"Este processo de adaptação não coloca a mulher numa posição de escrava ou capacho?"

Uma mulher que ama o marido e quer ter um casamento feliz não é nem escrava nem capacho. Graciosamente, ela opta por adaptar-se à maneira de seu marido, embora, muitas vezes, não deseje fazê-lo. Ele, em troca, responderá agradecido deixando, muitas vezes, decisões a cargo dela.


Veja o que disse a esposa de um advogado:


"Não fui educada a adaptar-me a homem algum. Sempre aprendi que não devia confiar nos homens. Os homens só pensam em si mesmos, e, se você tem que viver com um para o resto da sua vida, acabe com ele antes que ele acabe com você. Depois de ouvir muitos conselhos e ler a Palavra de Deus, vi que um homem não deseja uma esposa importuna, mas também não quer um capacho. Quer uma mulher com dignidade, opinião e coragem, mas que deixa a decisão final a seu cargo."




Adaptar-se às suas atividades, seus amigos e sua comida não é sempre fácil, mas é acertado.


Vejamos outros exemplos: 


"No dia 15 de janeiro de 1972, Margrethe Alexandrine Thorhildur Ingrid tornou-se Rainha Margrethe II da Dinamarca. Desde a infância fora educada para a tarefa de tornar-se rainha um dia. Recebera a mais refinada educação, treinamento militar, e estava preparada, sob todos os aspectos, para ser rainha.

Seu marido, Príncipe Hendrik, não preenche qualquer função constitucional, a não ser como marido da rainha. Mas não é segredo o fato de que, em casa,quem manda é Hendrik. - Desde pequena, disse Margrethe no dia de seu noivado, - acreditava que, mesmo estando em primeiro lugar oficialmente, poderia colocar-me em segundo lugar no casamento.

Se uma rainha de verdade, que poderia exigir subserviência de seu marido, pensa deste modo, podemos nós, rainhas, fazer por menos?"


 1Pedro 3:1 nos diz ... "Semelhantemente, vós, mulheres, sede sujeitas aos vossos próprios marido; para que também, se alguns não obedecem à palavra, pelo porte de suas mulheres sejam ganhos sem palavra."

"Certa esposa discordou com seu marido a respeito dos planos para o dia de "Thanksgiving". O esposo queria ficar em casa, fazer algum trabalho em casa, e desfrutar do ambiente da família; ela desejava passar uns dias fora. Discutiram ambas as alternativas, porém, obviamente, juntos só poderíamos fazer uma coisa. Finalmente, concordei que ele deveria divertir-se naquele fim-de-semana, e que participaria, de boa vontade e entusiasticamente, de qualquer programa que ele planejasse. Para minha surpresa, ele anunciou algumas horas mais tarde: "Faça a malas, vamos sair por alguns dias!"

"Júlia, uma mulher muito bonita, casou-se com um homem que adorava acampar. Ela não era do tipo que gostava da vida ao ar livre e, geralmente, ficava em casa quando seu esposo saía em seus passeios pelo mato. Ela mencionou seu problema a uma amiga crente dizendo: "Não suporto estes passeios pela selva, mas irei com ele da próxima vez. Sei o quanto ele adora tudo isto e eu o amo!"
Naquela noite, em vez de ficar bordando, enquanto seu esposo preparava o material do acampamento, ela juntou-se a ele na garagem para fazer-lhe companhia. Enquanto ele trabalhava ao acaso, ela não falou muito, mas ficou perto dele. No dia seguinte, seu esposo chegou em casa cheio de "boas notícias", como ele chamava. A jovem esposa pensou que ele havia vendido as barracas, mas quando ouviu as notícias, sorriu debilmente e engoliu seu desapontamento. Ele exibia a compra dos melhores colchões de acampamento existentes!
Chegou o verão e arrumaram as malas, partindo, com suas três crianças, para percorrer o país acampando.
Certo dia, sua amiga recebeu um cartão dela que dizia:
"Até agora, a esposa exemplar sobreviveu a mordidas de mosquitos, um pé quebrado, temperatura altíssimas e baixíssimas, e agora a chuva, com um sorriso. Maquilagem no rosto todas as manhãs desde as sete horas (agh!) e babadinhos até em meu pijama de flanela. Estou me transformando naquela esposa que todo homem gostaria de ter. Meu esposo também já se transformou no esposo que toda a mulher gostaria de ter e, agora, nos hospedamos em hotéis encantadores, quentes e secos, com água corrente e, acima de tudo - ELETRICIDADE!"

 "Uma esposa, querendo salvar seu casamento planejou um jantar primoroso com vela, música e uma boa refeição. Veja se este exemplo se parece com sua vida:
 Primeiramente, ela passou a ferro seu "lindo" vestido vermelho e com rolos no cabelo, mergulhou em um banho de espuma. Dois minutos depois, a porta da frente bateu, e seu marido entrou - às quatro horas da tarde! Ia gritar: "Por que veio tão cedo para casa?" mas não deixou esta frase escapar. Estava decidida a adaptar-se a seus planos. Quando ela o beijou com calor, ele disse: "Que há para o jantar? Estou morrendo de fome. Vamos comer logo." Foi-se o jantar das sete à luz de candelabros, mas ela vestiu-se e correu para a cozinha.
O sol ainda brilhava quando ela acendeu as velas e serviu o jantar às cinco e vinte. Abruptamente,ás cinco e quarenta e cinco, seu marido saiu de casa para um jogo de cartas com os amigos. ""Estarei em casa por volta de meia-noite", disse ele. "Não fique acordada esperando."
Ela porém, em vez de ficar com raiva por seu plano ter ido de água abaixo, murmurou no ouvido do marido "Sentirei sua falta, querido. Estarei esperando quando você voltar." Por incrível que pareça, ele chegou em casa às oito e tiveram momentos maravilhosos naquela noite."


4-  "APRECIE SEU ESPOSO"


Geralmente, o marido se sente magoado quando sua esposa não reconhece o que ele faz por ela. Se ela vive batalhando por seus direitos (50% X 50%), nunca poderá ser a esposa que ele desejaria que ela fosse: RECONHECIDA.
Se ela acha que convidá-la uma vez por semana para jantar fora em um restaurante não é nada mais, nada menos do que a obrigação do marido, então não poderá expressar gratidão sinceramente. (Ler Pro 17:1)
Quando cedemos nossos direitos ao Senhor, começamos então a amar nosso marido da maneira que ele gosta de ser amado. Agradeça-lhe por todas aquelas pequeninas coisas da vida!

Veja a seguinte situação e repare como você reagiria:

"Seu marido chega em casa trazendo para você um lindo arranjo de rosas. O que você diria?


"Onde você esteve? (Andou fazendo alguma coisa errada e me trouxe este presente?) ou



"Bem, já não era tempo!" (Mereço este presente há meses...!) ou


"Você embrulhou estas flores novamente, ou a casa funerária fechou cedo hoje?" ou

"Bombons? Que gentileza! ( com ar de deboche, pois, afinal de contas, você está de regime)

Nunca diga a seu esposo frases deste tipo! Cuidado com as palavras que usa! Uma esposa não pode ser grata se estiver batalhando pelos seus direitos. Estes direitos devemos ceder ao Senhor."


Conta-se que num jogo de futebol uma esposa disse para a outra: - "Sei que seu marido é doido por futebol. Você é maníaca por futebol também?" Ao que a outra respondeu, sorrindo: "Amo meu marido!"


A esposa de Albert Einstein foi entrevistada ... "Você entende a teoria da relatividade?" Ela sorriu:"Oh! não, eu só sei como ele aprecia o seu chá." Isto é amor em poucas palavras.


Procuremos ser aquela esposa que nosso marido gostaria de sempre ter ao seu lado! Procuremos aceitá-lo, admirá-lo, adaptarmo-nos a ele, apreciá-lo e amá-lo do fundo do nosso coração, para fazê-lo feliz e sermos felizes.

SOMENTE QUANDO UMA MULHER ENTREGA SUA VIDA AO SENHOR, CEDE-A A SEU MARIDO, O AMA E DESEJA FAZÊ-LO FELIZ É QUE ELA, REALMENTE, SE TORNA LINDA PARA ELE. TORNA-SE UMA JÓIA SEM PREÇO, A GLÓRIA DA FEMINILIDADE, SUA RAINHA. 

------------------------------ ------------------------------ -------


(Estudo parcialmente baseado no livro de Marabel Morgan "A Mulher Total"

Nosso FACEBOOK

Seguidores

Páginas